« Racing Moto, “acelere” e deixe para trás os tempos mortos no Android RefreshPC, dá uma segunda oportunidade ao seu PC »
17/08/2011
Escrito por em Análises | 6.070 Leituras

Chegou até nós, disponibilizado pela Devolo, a quem desde já agradecemos toda a disponibilidade, um Network Kit da ultima geração de adaptadores Power Line Communications lançados pela empresa alemã, e que prometem uma taxa de transferência de dados ethernet até 500Mbps, assentes na instalação da rede eléctrica de nossa casa. Mas será que cumpriu o que promete a nível de velocidades ou ficou muito aquém? Será este sistema assim tão prático como aparenta ser? Não percam a nossa análise e conclusões.

Pela sua utilidade e comodidade de utilização já aqui tínhamos apresentado este equipamento. Mas afinal quais as principais características que se pode esperar deste equipamento? Vamos espreitar:

  • Criar uma rede doméstica com velocidades até 500 MBit/s;
  • Consumo de apenas 0,5 watt em modo de stand-by;
  • Entretenimento 3D em toda a casa, streaming multimédia entre todos os equipamentos, e várias streamings HDTV ao mesmo tempo;
  • Não é necessária qualquer configuração – basta inserir o adaptador na tomada, ligar ao computador através do cabo de rede – e pronto já está operacional!;
  • Compatível com todos os adaptadores 200 AV (HomePlug AV) – geração anterior;
  • Entrada para tomadas até 3600W, 230V / 16A;
Lendo as promessas do fabricante, é de ficar com a expectativas elevadas.

Utilização destes equipamentos:

A instalação deste género de equipamentos da Devolo e outras marcas tem sido usadas nas instalações de IPTV do serviço da Vodafone e da Meo. Isto evita que se tenha de recorrer ao uso de cabos de rede a passar pelo meio do chão quando o cliente tem o router num sitio e a box noutra divisão.

O Kit que a Devolo nos enviou:

O  Network kit é constituído pelo seguinte:

  • 3 adaptadores PLC’s de 500Mbps:
  • 3 cabos de rede;
  • Manuais e um CD;
Para além dos dLAN 500 AVplus que testamos existe um outro modelo, o dLAN 500 AVmini que não tem entrada para tomadas, sendo por isso mais pequeno e leve, e também compatível com o modelo dLAN 500AVplus e com os anteriores 200 AV.

Como testei os adaptadores?

Bem, tendo eu 3 adaptadores à disponibilidade fui espalha-los pela casa. Ficando a rede da seguinte maneira:

  • Adaptador 1 – Quarto 1, ligado ao router;
  • Adaptador 2 – Quarto 2 ligado ao meu PC fixo;
  • Adaptador 3 – Sala, ligado ao portátil;
Para além de ficarem em diferentes divisões da casa, contavam com alguns metros de cabo pelo meio, o que com certeza iria criar perdas de desempenho, coisa que veremos mais à frente.

A instalação:

A instalação é super fácil. Basta ligar o adaptador a uma tomada de parede e ligar um cabo de rede entre o adaptador e o pc / router. E em poucos segundos a ligação entre todos os dispositivos na rede é feita. Simples e eficaz.

O primeiro teste:

Depois de ligar todos os equipamentos na rede, a primeira coisa que fiz, foi testar se no PC fixo tinha acesso à Internet. E tinha. Logo de seguida fui fazer um download a partir de um servidor que geralmente me deixa “sacar” ao máximo da minha linha…e qual é o meu espanto que a velocidade máxima não foi atingida. Ficou-se abaixo uns 400Kb/s da velocidade que costumo obter. Achei estranho, desliguei a ligação de rede e liguei-me via Wifi ao router como de costume, e deparei-me com a velocidade ao máximo…

Note-se que a velocidade de 1.9MB/s é via Wi-fi e a de 1.5MB/ é via PLC, mantendo-se sempre assim até ao fim da descarga do ficheiro.

Actualização de Firmware:

Reiniciei o router, o PC, desliguei e liguei todos os adaptadores, troquei os cabos de rede, alterei a porta no router onde estava ligado o cabo e nada…a velocidade não passava disso. Numa daquelas ideias flash, passou-me pela cabeça que este equipamento poderia ter algum firmware actualizável. E tinha. Descarreguei daqui a última versão e procedi à actualização de todos os adaptadores.

Para isso tive de os ligar individualmente ao pc fixo e actualizar um de cada vez, num processo simples e rápido. Bastava executar o instalador que tinha descarregado e o programa procurava / detectava o adaptador e procedia à actualização do mesmo.

Procedi à actualização de todos os adaptadores e nada…a velocidade não se alterou. Quer no fixo, quer no portátil não houve melhoria alguma. Apesar de não saber mais o que fazer para resolver essa situação, não baixei os braços e continuei com os testes.

dlan Cockpit Software:

Enquanto andava à procura da firmware para actualizar os equipamentos, encontrei também um software disponibilizado pela Devolo que me permitia ver os equipamentos na rede, assim como a velocidade a que estavam sincronizados uns com os outros. Windows | MAC | Linux As próximas imagens com os valores de sincronismo são os resultados mostrados por este Cockpit da Devolo. Para além disso o programa permitia também alterar o nome dos equipamentos, assim como utilizar um palavra chave para encriptar os dados pela rede.

O segundo teste:

A velocidade de download poderia ser baixa, mas será que o mesmo acontecia com a transferência de ficheiros na rede? Criei um grupo doméstico com partilha de ficheiros e lá fui testar as velocidades.

Pc fixo ligado no quarto, e o portátil na sala a copiar ficheiros que estavam no fixo:

Como se pode ver a velocidade de ligação do pc fixo ao router é bem maior do que se ligado ao portátil na sala. A distancia faz toda a diferença.

Esta foi a velocidade que consegui obter a partir de uma cópia de um ficheiro que estava no PC fixo. Outro teste que fiz foi o de experimentar reproduzir um filme no portátil na sala. Conclusão: 1080p é tarefa impossível, pois há montes de soluços. Se for em 720p já andava relativamente bem.

O terceiro teste:

Como vi que na sala o desempenho não era nada por aí além, decidi ligar o portátil no quarto a uma tomada “2” para ver se os valores melhoravam, isto porque a distancia de cabos era bem menor.

Pc fixo ligado no quarto, e o portátil ligado no quarto a copiar ficheiros que estavam no fixo:

Fixo – tomada 1  | Portátil tomada 2

Desde logo achei a velocidade de sincronismo estranha, uma vez que o fixo e o portátil estavam no mesmo quarto, era suposto que se ligassem com maior velocidade entre si, do que ao router num quarto diferente (1).

Confirmei deste modo que afinal…não dependia bem da distância entre as divisões, mas talvez de outros factores que não consegui descobrir.

O quarto teste:

Decidi mudar o portátil para uma terceira tomada existente no meu quarto, onde estava o fixo.

Pc fixo ligado no quarto, e o portátil ligado no quarto a copiar ficheiros que estavam no fixo:

Fixo – tomada 1  | Portátil tomada 3

 

E…wow! A velocidade de sincronismo tinha mais do que duplicado, simplesmente por ter mudado o portátil + adaptador Power Line de sitio! Agora só faltava mesmo testar a velocidade a copiar uns ficheiros na rede:

E a mudança notou-se a olhos vistos! Era agora possível ver um filme 1080p no portátil sem qualquer ponta de soluço.

O quinto teste:

Como no guia de instalação rápida do equipamento falava que ligar a uma extensão significava menor desempenho, lá fui eu ver isso. Aproveitando ter descoberto uma tomada no meu quarto que me permitia alta velocidades, decidi mantê-la com o portátil lá ligado. Mas fui ao PC fixo e liguei o adaptador a uma extensão e ao mesmo tempo ainda estava a fornecer energia ao ecrã (uns meros watt’s).

 

Foi tiro e queda. Desde logo deu para perceber a quebra de velocidade de sincronismo. Mas na realidade qual a diferença?

Um pouco menos de velocidade, mas mesmo assim um valor bastante aceitável e que permitia ver 1080p “na boa”.

Conclusão:

É realmente útil investir cerca de 230€ neste Kit?

Sim e não. Pelos testes que fiz, há muitos factores que podem influenciar o “rendimento” destes equipamentos. São eles o estado da rede eléctrica de sua casa e a distância entre divisões. Em minha casa o valor mínimo que obtive foi de 9.7 MB/s, ou seja se eu tivesse um contrato de Internet acima de 77.8 Mbits não iria consegui tirar totalmente proveito da velocidade contratada. Claro que isto são valores demasiado altos, ainda ao alcance de muito poucos portugueses.

Contudo creio que estes adaptadores utilizados num sistema IPTV para ligar as boxes em divisões longes do router, sejam mais do que indicadas e permite perfeitamente algumas streams HD simultâneas. Contudo isso é coisa que eu não pude testar, falo apenas a níveis teóricos.

Outras observações:

Uma coisa que eu tenho de deixar bem claro, é que estes aparelhos como dependem do bom estado da rede eléctrica da casa do utilizador, e por isso estes valores apresentados nestes testes que fiz, poderão ser bem piores, ou melhores na vossa casa, tudo vai depender da instalação eléctrica, literalmente.

Contudo há uma situação que não consegui resolver: a da velocidade de download ser mais baixa por PLC, do que a que eu obtenho por WIFI. Tal situação é deveras estranha, umas vez que se eu ligar o portátil directamente ao router não tenho qualquer limitação de velocidade.

O equipamento esteve à altura das expectativas?

Não. Ficou um pouco abaixo, isto porque os 500 Mbits de velocidade prometiam mais qualquer coisa. Contudo é de lembrar que a velocidade obtida é bem boa para quase todo o tipo de utilizadores, e se o objectivo é usar estes adaptadores para evitar metros e metros de cabos pelo chão fora, este equipamento é sem duvida uma excelente aquisição.

Resta por fim agradecer à Devolo mais uma vez pelo empréstimo do equipamento e nos permitir esta análise.

 

Este artigo foi escrito por em 17 Ago, 2011, e está arquivado em Análises, Componentes, Componentes, Destaques, Gadgets, Gadgets, Novidades. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
18 comentários em “Análise aos PLC’s dLAN 500 AVplus da Devolo”
  1. Marco Aurélio diz:

    Já estive aqui à tempos para comprar um gadget destes, mas com medo acabei por optar passar um longo cabo pela sala mais ou menos escondido. Depois de ler este artigo talvez tenha mudado de ideias. Existe algo mais barato do que isto a fazer o mesmo não?

    • Existe…a versão de “até 200Mbps”.

      Um conjunto de 2 adptadores está a 130€ na fnac… e a versão de 500mbps está a 170 ou 180€ pelo que me lembro de ver la na loja.

      Não me lembro de lá ver o Network Kit que foi o que testei que trás 3 adaptadores. Os que la vendem são os Starter Kit que são 2 adaptadores e depois poderás comprar mais um individualmente se precisares por cerca de 80/90€,

      Existe também uma outra conhecida marca, que tem um produto idêntico que promete as mesmas velocidades, embora a preços mais acessíveis…

      Mas para qual é o fim a que destinas este equipamento? Se é para IPTV, pessoalmente penso que os de 200Mbps chegam…a vodafone e a meo andaram a pô-los.

  2. Estou na mesma situação do Marco Aurélio.
    Estou quase convencido, o preço é que assusta.

    P.S.: No primeiro parágrafo, onde se lê “a nível de velocidades ou ficou muito à quem?” deve ser “a nível de velocidades ou ficou muito aquem?”

  3. Dúvidas:
    – As placas de rede utilizadas nos testes eram todas Gigabit?
    – Qual a taxa de transferência máxima dos discos utilizados?
    – Quais as especificações dos pc’s utilizados?
    As conclusões são um pouco “esquisitas”, senão vejamos: no 4º teste existia sincronismo a 580mbps = 72MB/s+-, e no 5º teste o sincronismo é de 390mbps = 48MB/s+-, em ambos os casos o limite de transferência é sempre superior aos valores apresentados (24MB/s e 21MB/s).
    Falta o teste ao ping por exemplo.

    • Filipe, são perguntas pertinentes que têm de ser respondidas, mas parece-me também que passam a ser demasiadas as variáveis e requisitos para que estes PLC da Devolo possam cumprir na íntegra aquilo que prometem. Peço que entendam que a análise apresentada foi feita na perspectiva do utilizador comum que, concordarás comigo, não possui um arsenal de alta tecnologia em casa para levar estes gadgets a topo. DE todas as maneiras vamos ver o que o Joel tem para dizer…

    • Ora bem, sobre as placas de rede, eram ambas gigabite.
      Fixo – Board Asus P7P55D pro
      Portatil – Acer Extensa 5620z ,

      Disco do fixo a partir de onde eram copiados os ficheiros:
      disco fixo

      Quanto ao disco do portatil onde eram escritos os ficheiros, é-me impossivel testar de momento mas o disco é um Hitachi hts542525k9SA00 que promete algo como “665 Mbits/sec maximum media transfer rate 150 Mb/s maximum media transfer rate”.

      Quanto aos valores de sincronismo apresentados pelo dlan Cockpit Software, isso a mim é coisa que não me assiste. Serão confiáveis? Será que não?

      • Creio que um bom teste que poderias fazer para termos a confirmação que a powerline está mesmo nos seus máximos, sería testares com os mesmos equipamentos ligados por cabo de rede. Ou seja, repetir o teste 4, mas com os equipamentos ligados por gigabit entre si, desta forma terias a taxa máxima de transferência entre eles e poderíamos comparar com a PL, apesar de na PL o limite ser de 500mbps.
        Possivelmente mesmo com os pc’s ligados por gigabit, irás atingir velocidades pouco acima das obtidas no teste 4, e aí poderíamos concluir que a limitação ate pode ser do hardware e não da tecnologia.

        Relativamente ao teste que fizeste em que não estão no mesmo quarto ou ate mudando de tomada a velocidade melhorou, existe uma possível explicação, as tomadas utilizadas não pertencerem ao mesmo disjuntor no quadro eléctrico ou distancia do cabo eléctrico. Nunca se sabe o que vai dentro das paredes :) já vi instalações de morrer…

        • Sim, realmente devia ter testado por ligação directa.

          E quanto aos resultados muito diferentes obtidos em tomadas diferentes no mesmo quarto, é aquilo que disseste. Contudo não conheço a instalação eléctrica do meu apartamento, E mesmo que a conhecesse, não percebo nada do assunto! :wink:

  4. Apoio o Felipe as conclusoes tiradas nao sao objectivas. E por outro lado a nao ser que estas a ler um blue-ray inteiro, 4MB/s chega para veres 1080p(H.264 AVC).

    • Se chega ou não, não sei.

      Sei que nos meus testes, no “Exemplo 2”, ver 1080p foi coisa impossível, estando o ficheiro partilhado na rede, e eu a reproduzir directamente. Ah…e não foi só um. Testei alguns.

      • Mais uma coisa importante, e necessario ligares os plc´s Directamente a tomada, isso evita as enterferencias causadas pelas extensoes e melhora muito a velocidade. Experimenta , gostava de ver a diferença.

  5. Rucanorte diz:

    Por mim utilizaria um sistema destes mesmo só tendo o portátil com gigabit, mas realmente o preço não é muito apelativo. Bom trabalho aqui apresentado!

  6. bom topico, grande dica.

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: