« Resistance 3 já à venda em Portugal Notebook Gaming G74Sx, quarta geração de portáteis para jogos ROG, a mais rápida de sempre »
07/09/2011
Escrito por em Destaques | 2.811 Leituras

Segundo os dados mais recentes, a nova categoria de portáteis ultra-leves criada pela Intel está a ter problemas de aceitação por parte dos fabricantes. A queda das vendas dos netbooks e dos notebooks com a polaridade inversa a cair sobre os tablets, estará este conceito embrionário sem luz ao fundo do túnel? Conheça os detalhes no seu KeroDicas.com.

A notícia e suposição advêm dos números iniciais avançados pelas principais marcas a não ultrapassarem um carregamento de 50.000 unidades de ultrabooks. Os números avançados dizem respeito à Acer, Lenovo, Toshiba e Asus, que se mantêm receosas da possível fraca adesão dos consumidores a este novo segmento, quando as projecções apontam para uma queda persistente das vendas mundiais de notebooks a cair neste 4º trimestre. Assim, o número reduzido de unidades será um teste de mercado por parte das marcas para conferirem a adesão dos consumidores.

Devido a estes números alarmantes, a Intel já confirmou que irá organizar uma conferência dedicadas aos ultrabooks a 14 de Setembro, de forma a atrair mais fabricantes para o segmento dos ultrabooks, assim como esclarecer algumas dúvidas que pairam no ar sobre esta tecnologia.

As dúvidas da tecnologia dos ultrabooks prendem-se com o facto de ainda não se ter a certeza do seu custo e a tecnologia anterior de CULV ultra thin notebook nunca teve a aceitação desejada pelos fabricantes.

Os envios dos ultrabooks por parte das marcas supra-mencionadas deverão começar este mês, Setembro, e deverão estar a circular no mercado mundial perto de Outubro.

Apesar da confiança que a Intel têm neste novo segmento, aclamando que é uma tecnologia totalmente diferente do CULV, as projecções não se mostram a favor do entusiasmo da norte-americana, devido à recente quebra no mercado dos notebooks e à conjuntura económica as projecções, da fabricante mundial de chips, de 40% do total de carregamentos de notebooks em 2012 serem ultrabooks parecem estimativas demasiado ambiciosas.

Qual a vossa opinião em relação aos ultrabooks? Estão desejoso de os comprar? É um segmento morto à nascença? As potenciais vendas dos ultrabooks vão afectar os tablets ou apenas os notebooks? 

Opiniões, posições e oposições –> Comments Section!!

Este artigo foi escrito por em 07 Set, 2011, e está arquivado em Destaques. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
8 comentários em “Ultrabooks são vistos com desconfiança pelos fabricantes”
  1. eu estou a pensar em comprar um netbook desses bem finos.
    só ainda não comprei pk tenho primeiro que ver o que há e analisar…
    mas que tenho necessidade de um pc bem pequeno e bem portatil é certo…

    • Boas,

      Não confundas os netbooks com esta categoria. A categoria dos ultrabooks, serão finos e bastante portáteis, mas serão bem mais capazes que um netbook. Esta nova gama de portateis será para rivalizar com o Macbook Air…

      Se estas a pensar num portátil pequeno… porque é que não pensas num portátil de 13,3 polegadas? Ou já é demasiado grande?

      Que tal este da sony? http://www.sony.pt/product/vn-s-series/vpcsb1s1e

      Cumps

      • gastar dinheiro num *avião a jacto* para apenas escrever no word ou no google docs, compilar algo de c++ ou java ou c# ou até ver algumas apresentações em slide tipo powerpoint….. nah… essas máquinas são demasiado caras para o que quem precisa de superportabilidade…

        tenho um PC de secretária com monitor de 23” que me *satisfaz*, um portatil e 15’6 idem aspas…

        o que preciso é de um coisa que faça o que o meu portatil faz, tirando a capacidade computacional que tem [i7; GeForce GT 425M; 8GBRAM] mas que me dê para transportar com muita facilidade…

        um netbook, com +/- 10”-12” de ecrã, disco não interessa e gráfica nem por isso… tive a ver uns netbooks já com cpu dual core… parece-me bem…

        obrigado pela sugestão…

        • Sim, de facto foi um erro meu não ter perguntado o uso que pretendias dar ao netbook.

          Assim, é mais do que justificado o Netbook. Assim sendo, podes aproveitar uma promoção na worten http://www.worten.pt/ProductDetail.aspx?pid=04742225&oid=30|31|36905&c=2655842 a +/-280 euros. Contudo, pondera se precisas de algum poderio gráfico no netbook, porque aí terás de ir para a plataforma Ion da nVidia e será mais carito.

          Eu indiquei-te aquele e ele esta a certa de 1000€ no site… mas está a cerca de 700€ na worten… é uma questão de veres.

          E quanto a poderio cmputacional, já tou a ver que estás bastante bem fornecido ;)

          Cumps

          • essa sugestão parece-me muito interessante :)
            vou ver se passo pela worten para o ver mais de perto
            obrigado pela sugestão

  2. Ricardo J. diz:

    Eu estou prestes a comprar um Asus U41SV: (14″ HD LED, Intel i7 2620M, 4GB DDR3, 500GB, NVIDIA GeForce GT540M 1G VRAM, Gigabit LAN / Wifi N /BT, Windows7 Premium 64 bits).

    Vou este ano para a universidade e o ideal para um estudante é um portátil pequeno e leve para levar de um lado para o outro na mochila. Este pesa 2Kg e tem uma autonomia de (segundo o fabricante) 10h.
    Custa +/-820€.

    Por um lado toda a gente quer um bom ecrã para poder jogar durante os tempos mortos, e dai o ideal seria ter um ecrã por volta das 17´´. No entanto em situações como a minha o ideal seria um portátil de 12´´ ou 13´´. Este Asus tendo 14” é mais do que suficiente quer para uma coisa quer para outra.

    Por outro lado, o facto de não se inserir nem na categoria dos mini portáteis ou do super portáteis poderá ser um problema, uma vez que poderá não existir espaço no mercado para uma nova categoria de portáteis, uma vez que a oferta já é tanta em ambas as categorias.

  3. @ Dave, ora essa… :)

    Espero que seja uma boa opção mesmo ;)

    Cumps

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: