« Predator: proteja a sua privacidade com uma pen drive Samsung–The Next Big Thing is Already Here (IV) »
10/12/2011
Escrito por em Destaques | 1.525 Leituras

webosw

O aparecimento do Sistema Operativo (SO) móvel da Google, o Android, e o sucesso que rapidamente ganhou como a única alternativa credível ao iOS da Apple, fez com que outras empresas tentassem a sua sorte neste mercado… mas nem tudo foi sucesso. O WebOS, financiado pela norte americana HP não teve o sucesso que a empresa desejaria. Depois de alguns avanços e recuos, o modelo de negócio não passa pela sua eliminação. Conheça os detalhes aqui.

(inclui nova rubrica WeeKend eDition)

Nem sempre o futuro é conseguido com passos em frente. A fraca adesão ao SO WebOS lançado pela HP fez com que o futuro deste tivesse próximo do fim logo à nascença. As culpas de tal fracasso nem se prendiam com o SO em si, visto que as primeiras reviews mostraram um parecer favorável ao potencial deste. Mas as arestas rugosas mostravam-se com alguma evidência, sendo que o suporte ao nível de aplicações também se encontrava limitado. Os principais concorrentes tinham já alguns anos no mercado, permitindo oferecer sistemas mais robustos e polidos, assim como um mercado de aplicações com dimensões claramente superiores.

Talvez as decisões do futuro deste SO não sejam de espantar, mas mesmo assim é de interesse que se conheçam os “invasores” de mercado para uma escolha ótima.

A nova etapa do WebOS vai passar pela abertura do código à comunidade, tornando-o assim Open-Source. Apesar de não ter dado qualquer guia da sua intervenção, a norte americana refer que será um investidor e participante bastante ativo. No que toca a novo hardware, nehuma data se encontra de momento agendada.

A passagem para o modelo Open Source tem a vantagem de atrair novos fabricantes que podem querer criar ofertas de hardware baseadas neste SO. Um modelo bastante semelhante ao do Google com o seu Android.

Ao que consta, uma das hipóteses para o futuro do WebOS era a sua venda total a uma empresa externa, mas a HP não conseguiu criar interesse suficiente para que tivessem surgido ofertas tentadoras. O receio em seguir o modelo do Android é que exige um investimento considerável no desenvolvimento de software para alimentar o SO. Tendo por base que a HP é uma empresa com raízes profundas em hardware, o seu objectivo de ter um sucesso comparável ao Android é tido com mais ressalva, visto que não tem o conhecimento ou a equipa de suporte que o Google consegue criar para o seu SO móvel.

Acham que existe espaço para mais um SO começar do zero, quando o iOS, o Android e o Windows Phone são cada vez mais apostas seguras e inovadoras?

Opiniões, posições e oposições –> Comments Section!!

WeeKend eDition

Arnold Schwarzenegger Black Edition

Este artigo foi escrito por em 10 Dez, 2011, e está arquivado em Destaques. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
2 comentários em “WebOS com futuro decidido! O futuro será “livre”…”
  1. Boas!

    Já não comentava e não vinha aqui á algum tempo.

    Espaço para este WebOS é coisa que quase não existe, contudo se usarem uma boa estratégia de marketing talvez consigam ganhar uma pequena percentagem. Falo de “oferecerem” tablets com WebOS a developers a fim de cativa-los. (algo como a nokia fez/faz)

    Ou seja tem de fazer com que as pessoas encontrem motivos para desenvolver aplicações para ele.

    • Essa ausência é que não é boa… “revolta-te” mais vezes! ;)

      Relativamente à tua opinião em relação ao WebOS estou completamente de acordo. Existem de momento algumas marcas no mercado que estão em bastante melhor posição que a HP para se atirar nos SOs. Para além da Apple e da Google, a concorrência da MS, RIM e Nokia, dão pouco lugar a expansão de terceiros.

      Mas vamos ver como é que a HP consegue gerir esta situação. Mesmo com as aplicações para o WebOS, se não se distinguirem muito das restantes marcas, não deve haver grande benefício para o consumidor mudar de Android ou iOS para um SO completamente novo… apesar do caminho ser através da disponibilização das aplicações.

      Cumps

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: