« Free Process Freezer 1.04 Baku 4.1.3647 »
26/12/2009
Escrito por em Dicas | 6.167 Leituras

Apesar de o computador ter sido criado com o intuito de nos ajudar em certos trabalhos, este é mais utilizado para entretenimento do que para trabalhar. Entre esses entretenimentos estão os jogos! Actualmente estes são muito reais, não só a nível gráfico mas também em termos de jogabilidade. Isto faz com que estes consumam muitos recursos do sistema e nos façam por vezes desistir de determinado jogo pela sua falta de fluidez.

Sem Título

É claro que não existem milagres, se não temos hardware suficientemente poderoso para correr determinado jogo é lógico que não o conseguiremos jogar, ou seja, após ler este artigo não vai conseguir jogar Crysis no Magalhães mas perceber alguns detalhes importantes na configuração do seu computador para tirar o máximo partido de determinados jogos.

DRIVERS

O primeiro passo para o conseguir é ter todos os drivers actualizados pois estes é que permitem que o software e o hardware se “entendam”! Poderá fazê-lo “manualmente” ou utilizar softwares que façam esse trabalho por si como por exemplo o DriverMax ou RadarSync.

Sem Título

RECURSOS

Para termos uma boa performance durante um jogo não convém termos outras aplicações em “plano de fundo” a consumir recursos do nosso computador necessários para o jogo, para isso poderemos recorrer ao “velhinho” ALT+CTRL+DEL ou no caso do Windows Vista/7 SHIFT+CTRL+ESC.

1

Na aba processos poderá verificar quais as aplicações que mais recursos (memória e CPU) estão a consumir e se tiver a certeza que estes não são necessários desactivá-los. Pessoalmente (em modo offline) também costumo desactivar aplicações relacionadas com a segurança antes de iniciar o jogo! É claro que também existem aplicações que lhe fazem isto automaticamente como por exemplo o Game Booster.

Com respeito às transparências e afins do Windows Aero não se preocupe pois estas são desactivadas assim que o jogo entre em modo fullscreen.

CONFIGURAÇÕES

Após entrar no jogo deverá visualizar várias opções em relação ao jogo e aqui também poderemos fazer alguns ajustes. Geralmente o jogo costuma escolher automaticamente as opções que melhor se adequam à sua máquina mas, poderá fazer algumas experiências aumentando ou diminuindo alguns parâmetros e ver como o jogo “rola”.

Aproveito para deixar um pequeno conselho, quanto maior for a resolução do jogo mais pixels terão de ser processados, ou seja, mais recursos serão gastos e maior é a probabilidade de o jogo “estar lento”. Não digo para jogar em resoluções muito baixas (800×600 por exemplo) mas diminuir um pouco a resolução deixará o seu sistema mais “folgado” e os seus olhos provavelmente não verão a diferença.

Para terminar queria só deixar-vos algumas definições de três tecnologias que poderá não saber para que servem mas que estão presentes com muita frequência nas opções gráficas dos jogos.

Anti-Aliasing: O “aliasing” dá aos gráficos um efeito “serra” como pode ver no pará-choques do carro da imagem em baixo. Para resolver isso ou activa o “Anti-Alising” ou aumenta a resolução do jogo de forma a que este efeito fique imperceptível.

se

Texture Filtering: Serve para suavizar/ajustar a transição entre cores sendo o processo mais simples o Bilinear seguido do Trilinear e do Anisotropic (na imagem acima poderá ver a diferença entre Bilinear e Anisotropic respectivamente), em termos práticos as imagens ficam mais agradáveis à vista o que implica o consumo adicional de recursos do sistema.

V-Sync (Vertical Synchronization): Quando activa esta opção faz com que o número de “imagens por segundo” que “sai” da placa gráfica seja ajustado ao número de imagens que o seu monitor “mostra” evitando “cortes” nas imagens e muitas vezes reduzindo o “trabalho” da placa gráfica.

Tal como disse no início deste artigo não existem “milagres”, mas se tiver os drivers actualizados, não tiver nenhum aplicação a gastar recursos do sistema sem necessidade e se escolher a configuração correcta para cada jogo verá que estes estarão melhores a nível gráfico e mais fluídos.

______________________________________________________________________

Pode encontrar este e outros artigos de igual interesse no meu blog pessoal: PPLANDTEK.

Este artigo foi escrito por em 26 Dez, 2009, e está arquivado em Dicas, Outras, Windows. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
13 comentários em “Como levar “aquele jogo” ao limite”
  1. texuguinho diz:

    mt bom obrigado

  2. Muito bom e elucidativo (added by Mobile using Mippin)

  3. e porque não usar também o GameBooster da Iobit??

    http://www.iobit.com/gamebooster.html?Str=download

  4. Em Linux jogo os meus jogos sem ambiente de trabalho , ou seja só o jogo mais nada , ETqw
    CMatomic-Linux

  5. ler li @rui, foi mais naquela de querer saber o porque de não fazer uso do Game Booster.
    Já agora, e ainda não existe para windows Vista, pode-se optar por instalar drivers da OmegaDrivers (http://www.omegadrivers.net/), que já são optimizados para jogos e nota-se grandes diferenças-

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: