« Se o Explorador do Windows é curto, conheça a alternativa! Até que ponto conhece bem os detalhes do seu processador? »
26/09/2010
Escrito por em Dicas | 2.964 Leituras

As interfaces de controlo dos Sistemas Operativos têm evoluído bastante ao longo dos tempos. Desde a rudimentar edição de ficheiros, restart de serviços e aplicações, até aos Painéis de Controlo actuais, muito evolução existiu e hoje é relativamente simples termos acesso às opções de configuração do nosso sistema operativo. Tanto Windows como Mac têm interfaces de controlo bastante sofisticadas, nomeadamente o Painel de Controlo e as Preferências do Sistema, mas no entanto, o GNOME, ambiente de trabalho que acompanha Ubuntu, Linux Mint, etc.., ainda se limita a menus intermináveis e opções de configuração isoladas. Apresento-vos então o Centro de Controlo do GNOME.
O Centro de Controlo do GNOME é uma interface que centraliza todas as opções de configuração do GNOME (basicamente todos os itens nos menus Sistema > Preferências e Sistema > Administração), numa interface mais facilmente navegável, categorizada e prática.

Uma excelente alternativa aos confusos, excessivamente preenchidos menus que normalmente nos permitem aceder a estas opções. Basta ver, por exemplo, a extensão do meu menu Preferências:

Enorme, e não consegui capturá-lo totalmente. O Centro de Controlo condensa tudo isto, e que se destaca ainda mais por incluir uma caixa de pesquisa. Diria mesmo que acaba por ser superior ao Painel de Controlo do Windows, mas talvez não ultrapassa o design das Preferências do Sistema do Mac OS.

O mais interessante (e desapontante) de tudo isto é que o Centro de Controlo do GNOME já se encontra instalado e pronto a funcionar no seu sistema GNOME. Basta pressionar Alt + F2, digitar gnome-control-center e clicar Enter. Voilá!

E se quiser acesso ainda mais fácil à aplicação, basta dar um clique com o botão direito no menu Aplicações | Locais | Sistema do GNOME, clicar em Editar Menus, seleccionar a categoria Sistema e activar o item correspondente ao Centro de Controlo.

Infelizmente o Centro de Controlo GNOME actua apenas como uma “catapulta” para as respectivas aplicações de configuração, já que estas são abertas na sua janela individual e não embutidas na interfaca de Centro de Controlo. Esta funcionalidade, assim como muitos mais retoques e melhoramentos à aplicação, virão com o GNOME 3, a ser lançado dentro de ~6 meses, e onde esta aplicação será o hub central de configuração do sistema.


Este artigo foi escrito por em 26 Set, 2010, e está arquivado em Dicas, GNU/Linux. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
2 comentários em “Centro de Controlo do GNOME, centralização acima de tudo”
  1. Paulo Varela diz:

    Com sem por 100% the certeza que eu adoraria o Centro de Controlo Gnome e me livrar das funções administrativas e peferências da nameira que existem actualmente e que tanto espaço desnecessário montam no ecrân como vêm por default e certamente que gostaria de ver este tema com esse tipo de ícones aquí postado como default tema ubuntu … Pode me dizer o nome deste tema e onde posso ir busca-lo por favo?

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: