« NAS-M25, backup de 4TB onde cabem mais de 2.000.000 MP3s PSP2 revelada! Será que à terceira é de vez? »
27/01/2011
Escrito por em Dicas | 2.881 Leituras

Por motivos do alheio… a rubrica Coffee Break, faça uma pausa de 10 segundos sofreu um corte na cadeia de fornecimento, e não pode chegar a tempo de evitar o desespero da semana passada. Investimentos foram feitos de modo a que não haja mais cortes na cadeia de fornecimento (ihihih). Deixando os flashbacks para trás, a dica de hoje retorna ao Ubuntu com uma dica para os iniciados neste sistema operativo. Como mudar a frequência/velocidade do CPU, caso este possua CPU SCALING. Por isso, escolha a sua mesa e desfrute do seu Coffee Break, faça uma pausa de 10 segundos.

Algo que me irritava de início no Ubuntu é que este acabava por ser sempre mais lento do que o compatriota Windows… Pelo que acabava sempre por voltar ao Windows por falta de rapidez do Ubuntu. Caso isto já vos tenha acontecido, o mais provável é que o vosso PC tenha um processador com capacidade de SCALING – várias velocidades do processador. O Ubuntu, por norma, rege os processadores dos portáteis pelo modo “On-Demand” para assim poupar bateria. O que este modo faz é um modo de poupança de bateria dinâmico, ou seja, mantêm o processador na frequência mais baixa mas se a “carga de trabalho” for elevada ele eleva a frequência do processador para uma mais alta, voltando para a mais baixa assim que o pico de trabalho diminuir. Eis uma das soluções para mudarem a velocidade do processador. Cliquem numa das barras do Ubuntu com o lado direito do rato e seleccionem a opção “Adicionar ao Painel…”:

Neste menu, escolham o item “Monitor de Escala de Frequência do CPU” – cliquem em escolher ou dêem duplo clique sobre este. Caso o vosso CPU seja dual-core, então aconselho que adicionem dois items de “Monitor de Escassa de Frequencia do CPU”:

E como tal seria de esperar, o meu PC que tem um dual-core 2.1 está a uma frequência corrente de 1.2:

Antes de aumentarmos a potência, explico o porquê de se ter adicionado dois itens. Cada item irá controlar um núcleo dos vossos CPUs. Por padrão, estão os dois a mostrar informação acerca do mesmo núcleo. Para mudar esta situação, cliquem com o lado direito do rato sobre 1 dos ícones e seleccionem a opção “Preferências”:

No quadro que vos aparecer irá indicar que o CPU que está a monitorizar é o 0, por isso coloquem-no a monitorizar o outro, neste caso o CPU1.

Depois é só clicar com o lado direito do rato nos ícones e seleccionar uma das frequências possíveis ou um modo:

Depois de colocar ambos em Performance, eis que a apresentação é mais sugestiva:

O único senão deste procedimento é que aquando de reiniciar ou desligar, o PC vai ligar no último modo em que desligaram o PC e passado alguns segundos, vai voltar ao padrão de “ondemand”. É possível mudar permanentemente este estado padrão para “performance” ou outro estado qualquer. Contudo, essa dica fica para a semana.

The end! Para a semana há mais!

Opiniões, posições e oposições –> Comments Section!!

Este artigo foi escrito por em 27 Jan, 2011, e está arquivado em Dicas, GNU/Linux. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
3 comentários em “Coffee Break, faça uma pausa de 10 segundos”
  1. Awesome. Excelente explicação com ilustração a condizer :)
    Conhecia o applet mas até agora sempre confiei nos defaults do Ubuntu. Fui agora verificar e o meu processador está também no mínimo, mas quer-me parecer que este modo OnDemand é talvez o mais adequado, pelo que percebi ele faz uma calibração da velocidade do CPU à medida que este seja necessário, ou não?
    (claro que o applet continua a ser útil para situações em que queiramos ao máximo poupar bateria, etc)

    • Caríssimo Daniel Rodrigues (só graxa),

      Os defaults do Ubuntu são interessantes… permite uma acção dinâmica de utilização com um equilíbrio +/- entre performance e poupança de bateria.

      Contudo, devido a usar maioritariamente o portátil ligado à tomada, a poupança de bateria não é necessária… tanto que esta nem se encontra inserida no portátil lol. Mas o problema do On-Demand e similares modos em Windows, é que existe sempre um desfasamento entre o que fazemos e a consciencialização do sistema que tem de aumentar a potência do processador para a função exigida. Como tal, existe sempre um lag… A ver vídeos HD etc…

      Ora experimenta o Ubuntu em performance durante uns tempos para ver se não notas diferença ;).

      Ainda bem que o Coffee te agradou ;).

      Cumps

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: