« Sendtosendto, adicione mais opções na função “Enviar Para” UnRarIt – prático e rápido descompressor para formatos ZIP, RAR e 7-ZIP »
21/07/2011
Escrito por em Análises | 7.964 Leituras

Pela mão da Vodafone chega uma vez mais ao KeroDicas.com um novo gadget para testar e desta vez calhou o novo e cheio de vida Samsung Galaxy Tab 10.1v na sua versão de 16 Gigas.
Com tanta euforia ultimamente em torno dos tablets, com especial destaque para o iPad 2 da Apple, é normal que outros tablets como este que iremos tentar esmiuçar de forma suave e acessível ao utilizador comum, surjam e apresentem características que nos fazem pensar duas vezes na hora de escolher. Sendo assim, passemos ao que realmente interessa, a nossa análise.

A nível de equipamento em si, o Samsung Galaxy Tab 10.1v oferece um peso bastante leve graças à sua construção global em plástico. Apesar de perder um pouco a harmonia e elegância do seu rival da maçã roída, ganha por ser bastante fino e altamente portátil, quase de forma não incomodativa. Nota-se que os plásticos utilizados são bastante sólidos e capazes de suportar com algo mais do que um safanão (quiçá uma queda apesar de não termos testado isso só por testar e comprovar se estamos ou não certos).

Visto ser totalmente táctil, com a excepção óbvia do botão de energia (on/off) e do botão de volume, a frente caracteriza-se por um completo vidro sensível ao toque, com lugar para uma câmara que pode ser utilizada apenas na posição horizontal para fotografias, vídeo ou vídeo-conferência (via Google Talk que vem de base ou mesmo Skype que se pode descarregar do Android Market). Sendo um dispositivo multimédia não podia faltar o microfone (em mono, lamentavelmente) bem como dois potentes altifalantes stereo dual surround posicionados em cada uma das extremidades do Samsung Galaxy Tab e ainda a ligação USB/carregamento e uma entrada para auscultadores de 3,5mm.

Já a parte de trás do tablet é composta de um tipo de plástico rugoso mas muito suave à mão, para que este não se escape com facilidade das mãos mais suadas. É também na traseira que se encontra um grande símbolo metálico com o nome da marca bem como a câmara fotográfica/vídeo de 8 megapixéis para fotos com flash automático e uma resolução de 720p para vídeo.
Tanto o vidro frontal bem como o plástico traseiro do tablet pareceram, à primeira vista, pois não arrisquei dar-lhe mau trato, serem bastante resistentes no que toca a riscadelas e/ou quedas, ficando NOTA NEGATIVA para as «dedadas» que se começam a notar de forma proeminente com apenas alguns minutos de utilização, conforme se vê na imagem:

Visto ser uma versão de testes que a Vodafone teve a amabilidade de nos enviar, recebi como embalagem apenas o tablet, o cabo de conexão com o dispositivo (tanto ao carregador como à porta USB 2.0) e um carregador de electricidade (com entrada usb). A verdade é que uma vez conectado ao PC não existem quaisquer segredos, tendo acesso imediato às pastas do mesmo, seja para enviar conteúdo seja para sacar. O cabo de conexão desta versão do tablet é de 30 pinos, mas o pior é o seu comprimento, ou seja, é muito curto para o que geralmente estamos habituados comparativamente a um smartphone pelo que talvez nalguns casos tenhamos de ter cuidado com o sítio onde deixamos a carregar o dispositivo.

Com o tablet ligado, chega a análise da imagem emanada pelo ecrã. A verdade é que, não sendo um ecrã com a poderosa tecnologia AMOLED, as 10 polegadas do tablet conseguiram chamar a atenção para uma imagem brilhante e viva bem agradável ao olho, pelo que navegar, tanto na Net como no GPS ou até mesmo visualizar vídeos e fotos com este tablet foi um prazer.

No campo de durabilidade da bateria, depois dos testes por aqui feitos somos surpreendidos com uma média de 9 horas de trabalho intenso: navegar, ter música a tocar, vídeos a passar e o GPS a funcionar. Os valores podem e devem provavelmente variar, mas a verdade é que conseguiu prestações bastante boas. Em standby o tablet aguentou-se 3 dias e pouco, tendo sido este teste efectuado apenas uma vez.

Mas vamos ao seu interior. Equipado com um poderoso e generoso Tegra 2 a 1 GHz, processador dual-core, é com esta maravilha que podemos agradecer a rápida execução de tarefas e quase sem delay no Galaxy Tab 10.1v, que acaba por mostrar um desempenho acima da média e que o faz destacar-se entre os melhores do mercado, disso actualmente não há dúvidas. A fazer-se acompanhar do dual-core Tegra 2 está também um chipset Nvidia como placa gráfica que oferece um desempenho ousado até para jogos, não demasiado complexos entenda-se.

Esta versão do tablet, quase sem necessidade de o mencionar, traz consigo o sistema operativo Android na versão Honeycomb 3.0.1. Para quem não sabe o Honeycomb 3.0.1 é muito mais estável que o 3.0 original o que acaba por demonstrar uma evolução natural e positiva por parte deste sistema operativo que tem vindo a mostrar cada vez mais a sua raça integrando-se completamente com o sistema Touchwiz da Samsung.
O tablet traz consigo algumas aplicações base, que podem ser utilizadas quase de imediato como pode ser a aplicação do Gmail, Google Talk (para comunicações), ambos optimizados para um uso táctil, bem como programas de edição de fotos e vídeo.

Nestas coisas de tablets e smartphones de marcas conhecidas tem sempre um problema: a falta de aplicações úteis de base no dispositivo. No entanto, esta questão não passa de um pequeno problema que não se possa resolver com recurso ao Andoid Market descarregando o mais variado tipo de aplicações e, para os mais viciados e viciadas, jogos.

Por outro lado e apesar de termos recebido o tablet com um cartão SIM 3G da Vodafone para testes e que funcionou na perfeição, especialmente com a questão do GPS, a verdade é que a grande maioria dos testes foram feitos com a conexão Wifi. Aqui não há muito que dizer: foi detectar a rede, conectar e navegar, tão simples como isso!

Por fim, mas não menos importante, chega a questão do preço. Pelo que fui consultando em vários sites da especialidade o preço mais comum do modelo descrito, com 16 gigas vale aproximadamente 589 euros, o que pode ser um pouco caro ainda para mais se tivermos em conta que nem sequer nos é dada a opção de acrescentar um cartão de memória e poder expandir a memória. Na Vodafone, com alguns planos de fidelidade poderá descer este valor até aos 284 euros, bastante mais em conta!

Em opinião geral, este tablet conseguiu fazer jus à qualidade que a Samsung tem apresentado nos últimos tempos. Trata-se de um tablet bastante rápido e estável que é ajudado claramente pelo seu sistema operativo Honeycomb versão 3.0.1. O tamanho apresentado pela marca é proporcional e adequado e a qualidade do ecrã bastante apelativo. A escolha? Entre possíveis equivalentes, este tablet estaria claramente no TOP 2 de compras, disso não há qualquer dúvida!!!!!!

Fica um pequeno vídeo caseiro a dar um «cheirinho» das características do tablet:


Características do equipamento:

Processador: NVIDIA Tegra 2 Dual-core
Frequência Processador: 1 GHz
Memória: 16 GB
Ecrã: Táctil Capacitivo Multi-Touch 1280x800 pixels
Dimensão Ecrã: 10,1 polegadas
Placa Gráfica: NVIDIA GeForce GPU (ULP)
Sistema Áudio: Colunas Stereo Dual Surround Sound
Leitor de Cartões: Não tem
Câmara: 8.0 Megapixels 3264x2448 com Autofocus, Flash LED, Geo-tagging e Gravação Vídeo Full HD 1080p@24fps
Câmara frontal: 2.0 Megapixels
Comunicações: 2G, GSM, 850, 900, 1800, 1900, 3G, HSDPA, 850, 900, 1900, 2100, GPRS/EDGE, Wi-Fi 802.11n com Wi-Fi hotspot, Bluetooth 2.1+EDR com A2DP
Interfaces: Jack 3,5mm e USB
Sistema Operativo: Android OS 3.0.1 (Honeycomb)
Software: Email, Push Mail, IM, RSS, Browser HTML e Integração nas Redes Sociais, Leitor MP4, DivX, WMV, H.264, H.263, MP3, WAV, eAAC+, AC3, FLAC
Programas: Agenda, Editor de Fotografia, Editor de Vídeo, Leitor de Documentos, Pesquisa Google, Google Maps, Gmail, YouTube, Google Calendar, Google Talk, Picasa, Suporte para Adobe Flash 10 e Voice memo
Bateria: Li-Po 6860 mAh
Peso: 589 g
Acessórios: Carregador e Cabo USB
Extras: GPS com suporte A-GPS, Bússola Digital, Acelerómetro, Sensor de Luminosidade, Giroscópio de 3 eixos, Teclado Swype
Dimensões: 246,2 x 170,4 x 10,9 mm

Este artigo foi escrito por em 21 Jul, 2011, e está arquivado em Análises, Destaques, Dicas, Gadgets, Gadgets, Hardware, Novidades. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
19 comentários em “Análise ao Samsung Galaxy Tab 10.1v – P7100”
  1. UAU,

    O KeroDicas anda a dar-lhe nas reviews de equipamentos ;).

    Quanto à review, parece estar bem conseguida e foi de encontro as expectativas que tinha do equipamento. Penso que os três dias sejam com uso médio… 3horas dia? Mas o Samsung aparenta alguma superioridade face ao iPad 2 principalmente no ecrã, com uma resolução superior.

    O Honeycomb é interessante e assim que começar a receber as actualizações poderá ficar melhor.

    Boa review.
    Cumps

  2. grande artigão!
    vão oferecer? :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:

  3. Se pudesse tinha um desses, parece muito bom, é pena não ter leitor de cartoes micro usb.

    Quanto ao vídeo, está muito mau, para o ver temos que ter a cabeça de lado, e o refexo da janela… não sabem gravar um vídeo? Tenham mais atenção para a próxima!

    • S4f3, é um vídeo caseiro que mostra pouco mais do que o funcionamento do tablet, não tive qualquer detalhe de preparação para com ele, mas obrigado pelo comentário na mesma

  4. Mario, não queres enviar esse para minha casa??? :lol:

  5. A. Calado diz:

    Muitos parabéns pela review, está muito boa na perspectiva do utilizador. Neta menos positiva para o vídeo apesar de ser como dizes em cima Mário, ser um vídeo de mero funcionamento.

  6. A Analise está muito boa, parabéns.

  7. Marco Aurélio diz:

    Boa análise com especial para uma perspectiva do utilizador final deixando de lado os tecnicismos de caca que outros teimam em continuar a incluir com linguagem nada acessível aos mais leigos da matéria. Parabéns Mário, conseguiste.

  8. Mais outra grande análise! Este tablet é super completo e só dá pena de ainda não o ter tido nas mãos. É só para quem pode ;)

  9. jhonn lenon . silva diz:

    Sacanagem ñ ter leitor de cartão,
    Decepcionado com o Galaxy,
    Comprarei o Xoom mesmo,
    :@

  10. Queria saber,se esse tablet já tem no Brasil?
    Se tiver onde poderia encontrar?

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: