« Nintendo 3DS e o seu custo de produção AVG Rescue CD, a ferramenta de recuperação da AVG »
29/03/2011
Escrito por em Destaques | 2.948 Leituras

A Google não pára e as versões precedem-se umas às outras no seu expllorador de Internet, o Google Chrome. Em boa hora este explorador tem-se mostrado como sendo uma excelente alternativa a browsers como Internet Explorer, Firefox ou o Opera, ganhando cada vez mais adeptos, apresentando inovações, destacando-se, à semelhança do Safari, pela sua rapidez. Como já lá vai algum tempo desde que falamos aqui do Chrome, deixamos a versão 10, estável, para quem ainda não conhece e gostaria de experimentar.

Segundo a empresa, o browser está preparado para ligações rápidas e para ser compatível com um grande número de aplicações gráficas e multimédia graças ao novo motor JavaScript V8. Diferenciando-se dos concorrentes, o Chrome oferecerá uma parte open source que permite a sua modificação por parte dos internautas e está preparado para melhorar a navegação na Internet, graças ao design multiprocessos. É este design que permite que cada separador seja tratado de forma autónoma, o que, em caso de bloqueio, encerra apenas o tab onde foi detectado o erro, mantendo os restantes abertos.

Graças à mesma característica, sempre que um separador é encerrado o browser pára imediatamente de consumir recursos para esse fim, deixando esse espaço livre para outras tarefas, ao contrário do que acontece com as aplicações de navegação tradicionais, explica a Google numa banda desenhada publicada no seu blog. Tal como acontece com o Internet Explorer 8, também o Chrome permite maior privacidade de navegação. Os utilizadores podem abrir uma janela de privacidade e ter a certeza que nenhuma da informação aí gerada fica guardada no PC, assegura a empresa.

Depois de criar produtos como o Google Docs, o Picasa e o Maps, a empresa pretende “roubar” alguma quota de mercado no que se refere às aplicações de navegação na Web, área onde a Microsoft detém uma participação de 40 a 50% com o IE.

Pensado no Google Chrome OS, vários serviços da Google começaram a interagir através do browser. Já se encontra disponível a sincronização de favoritos entre o browser e a sua Google Account, bem como a integração do Google Docs, GMail, Google Calender e o Google Reader também no Chrome.

Para implementar a sincronização de favoritos, os engenheiros da Google fizeram uso do protocolo XMPP (o mesmo do Google Talk) que permitirá interligar todos os seus computadores e a sua conta Google, partilhando favoritos em todas estas plataformas com actualização em meros segundos. Esta nova funcionalidade vem agora activada por omissão.

O browser suporta a personalização por temas, disponibilizando-os numa página própria. No Windows 7, verificamos que o Chrome faz uso de uma nova funcionalidade incluída no sistema operativo da Microsoft, as Jump Lists.

Para uma melhor utilização recomendamos a consulte das 10 extensões mais úteis para este browser.

Compatibilidade: Windows XP, Vista e 7
Licença: BSD
Homepage: Google Chrome
Download: Google Chrome 10.0.648.204 Stable

Este artigo foi escrito por em 29 Mar, 2011, e está arquivado em Destaques, Dicas, Downloads, Internet, Programas, Software. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
7 comentários em “Google Chrome, versão estável – dê-lhe uma oportunidade”
  1. ai se o meu opera tivesse maior poder de marketing

  2. O que a google devia fazer era comprar a opera, juntava-se o bem com o bom, ficando o bem bom :)

    • Hum…

      Em termos de quota de mercado o Google nem se precisa de preocupar muito com o Opera. Em termos de performance do browser em si… o google também não é que precise muito do Opera. Há quem goste do Opera Turbo – principalmente para nets de pen – mas caso o google implemente algo do género nem irá precisar do Opera, novamente.

      Para mim, utilizador Chrome, acho que o chrome não precisa de nenhum empurrão de compras… se bem que em termos de design, o FF4 está mais interessante/bonito que o chrome… mas como a google está a pensar em remodelar a barra de cima (removendo-a) a ver vamos o próximo passo do Google.

      Mas os utilizadores do Opera são muito fiéis ao seu browser de eleição :P.

      Cumps

  3. Esperemos que o amigo Canelas tenha gostado! :wink:

  4. J.Ferreira diz:

    Sou utilizador do OPERA, e continuarei a ser fiel a este Browser, agora só falta é duas coisas, fazer os testes do ACID3, e sair a nova versão do OPERA 11.50, no qual trará as actualizações automáticas. de resto é resto

  5. Só nunca hei-de compreender porque é que os exploradores como o firefox e o Opera têm uma barra do lado direito para pesquisas…. a própria barra onde se escreve os links dos sites já funciona da mesma forma…. e ter duas para a mesma coisa é estúpido -.-

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: