« Soldat: qual Rambo qual quê…! Solução AVG quer colmatar «falha crítica» em redes sociais »
24/10/2009
Escrito por em Internet | 1.902 Leituras

Google lança mais uma versão deste browser que se revela ser uma alternativa aos browsers Internet Explorer e Firefox. A aplicação foi baptizada com o nome Chrome e poderá ser descarregado, em versão beta para Windows, Linux e Mac em mais de cem países.

chrome_4_beta

Segundo a empresa, o browser está preparado para ligações rápidas e para ser compatível com um grande número de aplicações gráficas e multimédia graças ao novo motor JavaScript V8. Diferenciando-se dos concorrentes, o Chrome oferecerá uma parte open source que permite a sua modificação por parte dos internautas e está preparado para melhorar a navegação na Internet, graças ao design multiprocessos. É este design que permite que cada separador seja tratado de forma autónoma, o que, em caso de bloqueio, encerra apenas o tab onde foi detectado o erro, mantendo os restantes abertos.

chrome_4_beta_2

Graças à mesma característica, sempre que um separador é encerrado o browser pára imediatamente de consumir recursos para esse fim, deixando esse espaço livre para outras tarefas, ao contrário do que acontece com as aplicações de navegação tradicionais, explica a Google numa banda desenhada publicada no seu blog. Tal como acontece com o Internet Explorer 8, também o Chrome permite maior privacidade de navegação. Os utilizadores podem abrir uma janela de privacidade e ter a certeza que nenhuma da informação aí gerada fica guardada no PC, assegura a empresa.

O lançamento da versão beta do browser representa o mais recente passo da Google na sua estratégia para o mercado de aplicações, face à dominante Microsoft e a outros players do sector.

Depois de criar produtos como o Google Docs, o Picasa e o Maps, a empresa pretende agora “roubar” alguma quota de mercado no que se refere às aplicações de navegação na Web, área onde a Microsoft detém uma participação de 80 por cento com o IE.

chrome_4_beta_5

Como já frisamos anteriormente, o browser já suporta a personalização por temas, disponibilizando-os numa página própria. Em Windows 7, verificamos que o Chrome faz uso de uma nova funcionalidade incluída no sistema operativo da Microsoft, as Jump Lists. Mas há mais.

chrome_4_beta_4

A partir da versão 4, vários serviços da Google vão começar a interagir através do browser. Por agora, já se encontra disponível a sincronização de favoritos entre o browser e a sua Google Account, mas sabe-se que existem preparativos para integrar o Google Docs, GMail, Google Calender e o Google Reader também no Chrome.

chrome-bookmark-sync-2

Para implentar a sincronização de favoritos, os engenheiros da Google fizeram uso do protocolo XMPP (o mesmo do Google Talk) que irá ligar o browser directamente à sua conta Google Account num piscar de olhos. Esta nova funcionalidade já vêm activada por omissão.

Pode ainda, através de um comando, activar o botão de favoritos, através do seguinte procedimento:

1. Abra o Menu Iniciar, Todos os Programas e aceda à pasta do Google Chrome. No atalho para o Google Chrome, clique com o botão direito do rato sobre o mesmo e vá a “Propriedades”.

propriedade_chrome

3. Aceda ao separador “Atalho” e em “Destino” acrescente à frente do mesmo –bookmark-menu. Confirme em OK.

Agora, para usar a nova funcionalidade, é necessário apenas reiniciar o browser. O botão de favoritos irá aparecer lá em cima.

Como já fizemos questão de frisar anteriormente, o browser já apresenta suporte nativo a extensões sem ser necessário recorrer a truques. Para desinstalar qualquer extensão, basta escrever chrome://extensions/ na barra de endereço e escolher a extensão que pretende remover. Se tens dúvidas sobre que extensões escolher, podemos sempre dar uma ajuda preciosa. Consulte as 10 extensões mais úteis para este browser.

As últimas novidades podem ser consultadas a partir deste link.

Compatibilidade: Windows/Mac/Linux
Licença: BSD
Homepage: Google Chrome
Download: Google Chrome 4.0 Beta (Build 223.9) WindowsMacLinux

Este artigo foi escrito por em 24 Out, 2009, e está arquivado em Internet, Linux, Mac. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: