« Bookmarklets, os favoritos “pinflados” AMD acaba com a ATI »
30/08/2010
Escrito por em Curiosidades | 5.255 Leituras

Esta foto tirada com um iPhone 4 demonstra muito bem o que o efeito rolling shutter pode fazer às suas fotos ou vídeos.

A maioria das câmaras digitais (quer seja fotográfica ou de vídeo) utilizam sensores CMOS que não capturam as imagens completas num só instante. Na realidade é feita uma “varredura” sobre os objectos que vão ser capturados. No caso do iPhone 4 as imagens são capturadas desde o canto superior esquerdo até ao canto inferior direito.

Resumindo a imagem não é capturada toda ao mesmo tempo mas sim em partes por isso quando algo mais rápido que o obturador é capturado ocorre este tipo de distorção. Mas como disse antes, este fenómeno não acontece só nas fotografias mas também nos vídeos.

Para evitar este efeito a maioria dos profissionais de fotografia e vídeo utilizam câmaras com sensores CCD, estes sensores têm a particularidade de capturar toda a imagem ao mesmo tempo em vez de fazer a tal “varredura”. Por isso quando adquirir uma câmara fotográfica ou de filmar (para além da quantidade de megapixels, do zoom óptico, da velocidade do obturador, do preço…) preste atenção ao tipo de sensor que esta possui e a finalidade que lhe vai dar!

Imagem: Core77

_________________________________________________________________________________________________________

Pode encontrar este e outros artigos de igual interesse no meu blog pessoal: PPLandTEK

Este artigo foi escrito por em 30 Ago, 2010, e está arquivado em Curiosidades, Geral/Outros. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
17 comentários em “Sabe o que é efeito “rolling shutter”?”
  1. apple sucks!

  2. vejam só o fail na sombra da imagem… :lol:

  3. hahaha Parece que derreteu com o calor!!

  4. Marco Barreto diz:

    Essa foto não foi tirada com um iPhone 4, foi tirada com um iPhone 3G. Eu já vi essa coisa por aí há um ano.

    http://www.flickr.com/photos/sorenragsdale/3904937619/

  5. xicobandito diz:

    Útil. Obrigado.

  6. Coitados dos esquisofrénicos xD (ou algo assim) quando nao tomam os comprimidos… ui! Será que os médicos (psiquiatras) não vão aprovar esta verdade? xP

  7. Bem, este artigo está mal escrito, pois transmite a ideia de que os sensores CMOS não prestam e que os CCD é que são bons.

    Eu que sou um estudioso da temática, sei bem que isso não é verdade. A maioria das cameras que hoje saem no mercado (99% das mesmas) possuem CMOS sensor. Estes possuem um rating qualidade de imagem/preço mais elevado do que os CCD que são mais caros a produzir. Se procurarem no mercado por uma CCD, verão que será difícil encontrar, até porque a aposta das marcas é claramente o CMOS.

    Para terem uma noção, a RED ONE uma camera de utilização profissional, onde só o corpo deve rondar os 20K€, tem um CMOS sensor e apresenta os mesmos problemas “rolling shutter”. Mas com o equipamento de estabilização apropriado esse problema acaba por ser mitigado. O mesmo sucede no iphone4, que com o equipamento e utilização correcta, a imagem acaba por sair bem. http://www.vimeo.com/12819723

    O último episódio da sexta temporada do House foi totalmente filmada com uma Canon 5d. (sim, tem um CMOS sensor e o corpo custa apenas 2000€.)

    • A minha intenção não era mostrar que “os sensores CMOS não prestam e que os CCD é que são bons”.

      Mas a realidade é que os sensores CCD conseguem capturar imagens de melhor qualidade, com menos ruído e instantaneamente (não existindo o efeito rolling shutter),

      Existem duas razões para estes sensores não serem os mais utilizados: o preço de produção (como disseste) e o alto consumo energético (grande problema para as baterias).

      • Repara, esse artigo dá-me razão.

        “CMOS sensors are just now improving to the point where they reach near parity with CCD devices in some applications.” :wink:

        E mais. Quando dizes “A realidade é que os sensores CCD conseguem capturar imagens de melhor qualidade, com menos ruído.” é algo absolutamente falso.

        Quando é que determinado sensor começa a demonstrar dificuldades em capturar a imagem e consequentemente a criar ruído? Em ambientes de fraca luminosidade.

        Ora esse é precisamente um dos pontos mais fortes do CMOS, que dá uma coça valente nos CCD nesse aspecto e noutros.

        O único grande problema do CMOS é o rolling shutter. Mas tal como já tinha dito anteriormente, é facilmente mitigável com um bom sistema de estabilização.

        CMOS é cada vez mais uma aposta das cameras do futuro. É a oportunidade das pessoas possuírem um sistema ULTRA HD a um relativo preço baixíssimo.

        • De certeza que lês-te tudo o que dizia no link? É que este não te dá razão…e isso vê-se logo no primeiro ponto que diz:

          “CCD sensors, as mentioned above, create high-quality, low-noise images. CMOS sensors, traditionally, are more susceptible to noise.”

          E essa tua frase em inglês está a dar-me razão! Só agora é que os sensores CMOS (com ajuda de sistemas complementares) estão a atingir a qualidade dos sensores CCDs. E como disse só existe duas razões para se investir tanta tecnologia nestes sensores! Se o mesmo tempo e dinheiro fosse gasto nos sensores CCD estes teriam uma vantagem enorme sobre os CMOS…

          Isto é quase como a velha guerra entre carros a gasolina e a gasóleo.

          • LOL Já vi que não vais mudar de opinião. Eu quando comecei a ler sobre o assunto também pensava o mesmo. Mas depois surge a questão, se CMOS é assim tão mau, porque será que 99% das cameras apostam neste sensor? Não pode ser só o preço do mesmo ou o consumo energético a razão, que só por si, não chegam para demover o consumidor a comprar. Óbvio que teria de trazer vantagens em relação aos modelos antecessores CCD. (senão caso contrário, as pessoas não actualizariam as suas cameras, certo?)

            Esse artigo começa com frases destrutivas sobre o CMOS e depois acaba a concluir que os CMOS no futuro serão superiores aos CCD’s.

            A verdade é que se pesquisares pela Internet fora, verás que os CMOS são muito superiores na qualidade de imagem, ruído, preço, consumo energético. É quase perfeito. O rolling shutter, é o tal problema que consegues fazer desaparecer por completo se souberes utilizar na camera. É uma questão facilmente mitigável.

            As únicas cameras que continuam a ser fabricadas com CCD são algumas de 4K-8K (ULTRA HD para a indústria cinematográfica), mas só porque para já é muito mais caro produzir um CMOS gigante do que um CCD, algo que está prestes a mudar. Por isso, até estas cameras estão prestes a fazer a transição para o CMOS.

            Insinuar num artigo para evitarem comprar CMOS, é um grande erro, pois tal como já sabes, ou devias saber, CMOS é o futuro. Investiga mais sobre o assunto. Comparações no youtube lado a lado (CMOS vs. CCD), lê mais artigos e não te baseies apenas num.

  8. Não dá para responder ao teu comentário por isso vou fazê-lo aqui…

    Tal como dizes e eu acredito “os CMOS no futuro serão superiores aos CCD’s” devido à grande aposta das empresas nesta tecnologia mas actualmente não o são! Se pesquisares no Google CMOS vs CCD verás que tenho razão:

    http://www.guiadocftv.com.br/modules/smartsection/item.php?itemid=2

    http://www.camerasdigital.com.br/19/sensores-ccd-vs-cmos.html

    http://www.dalsa.com/corp/markets/ccd_vs_cmos.aspx

    Mas como já concluímos esta conversa em jeito de debate não nos vai levar a lado nenhum porque não vamos mudar de ideias! :wink:

    Em jeito de conclusão queria apenas salientar que não disse para os leitores adquirirem um máquina com CCD em vez CMOS mas sim para estarem atentos durante a compra de uma máquina porque dependendo da finalidade que lhe vão dar e da tecnologia associada a essa máquina (quer seja CCD ou CMOS com estabilização) este efeito (desconhecido por muitos) pode ocorrer.

  9. LOL Mandaste-me 3 links de artigos escritos em 2005. A realidade hoje é muito diferente.

    Lê mais sobre o assunto, vê comparações no youtube e – ainda mais importante – no vimeo que chegarás às mesmas conclusões que eu.

    • Não percebo praticamente nada de fotografia e até estava achar esta conversa interessante porque estava a aprender umas coisitas e agora fiquei com um dúvida:

      O 1ºlink é de 2005 mas o 2º por exemplo já é de 2009 e diz praticamente o mesmo que o 1º! Em 10 anos a tecnologia evolui imenso mas em apenas 1 ano houve uma mudança tão grande em termos de sensores?

      • A resposta é sim. Nos últimos tempos (meses), a tecnologia tem dado grandes passos.

        Foi principalmente neste presente ano, que se viu que um CMOS, quando bem utilizado, é de longe superior a um CCD em todos os aspectos.

        Mas agora, repara no seguinte: Esse artigo de 2009 foi escrito com base nos outros de 2005, pelo que não me admira nada que se leiam algumas barbaridades nesse artigo.

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: