« GPS não te deixará à “nora”, garante a Força Aérea dos EUA Actualização: Kero Security Pack, a sua suite de segurança »
25/05/2009
Escrito por em Mundo | 1.362 Leituras

Convocados pela Associação de internautas espanhola, cerca de 3 centenas de pessoas manifestaram-se ontem frente ao Ministério da Cultura pela defesa dos direitos civis, a universalidade e neutralidade da Internet e a taxa digital, apelidada em Espanha de “canon digital”.

pirataria_espanha1

A manifestação contou com vários líderes de opinião da comunidade internauta e acabou por encher a Praça do Rei, em Madrid com palavras de ordem e panfletos pela liberdade da cultura digital. A base das reivindicações é o Manifesto produzido pela associação.

Os vários meios de comunicação espanhóis acompanharam a manifestação, e mesmo sem números oficiais da polícia os vídeos e fotografias publicados no site da associação mostram a “enchente” e o empenho dos manifestantes.

Victor Domingo, presidente da Associação de Internautas lamentou que o Governo não tenha acedido a nenhuma das reivindicações feitas pela associação e voltou a pedir o alargamento da banda larga a todo o território. O responsável afirmou que há 4 milhões de espanhóis que não podem aceder à Internet com maior velocidade e lembrou que Espanha tem “a Internet de banda larga mais cara e mais lenta da Europa”, defendendo a Banda Larga Universal.

O caso de Pablo Soto, que está em julgamento, foi também relembrado na manifestação, defendendo a associação que este é um exemplo da voracidade monopolista da indústria de música, que reivindica 13 milhões de euros de indemnização ao criador dos sites mais populares de P2P em Espanha.

Fonte: TeK

Este artigo foi escrito por em 25 Mai, 2009, e está arquivado em Mundo, Notícias. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
3 comentários em “Espanhóis manifestam-se pela liberdade na Internet”
  1. Esta fase da Internet ainda vai ser relembrada nos livros de história como uma época revolucionária… que isto dê para o bem quer dê para o mal… poderemos viver uma Idade Média ou um quem sabe um Renascimento ;)

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: