« Sony revela novo portátil Vaio NW de 15,5” com BD-ROM Serviço de streaming Grooveshark vai a tribunal »
19/06/2009
Escrito por em Mundo | 1.865 Leituras

Uma norte-americana residente em Minnesota, Estados Unidos, foi condenada, em tribunal, a pagar cerca de 1,3 milhões de euros à indústria discográfica após partilhar ilegalmente 24 músicas na Internet, escreve a Lusa.

Apesar de terem sido feitas mais de 300 mil acusações, contra particulares, nos Estados Unidos, esta é a primeira vez um tribunal decreta uma sentença por causa da partilha ilegal de ficheiros.

A arguida, Jammie Thomas-Rasset, com 32 anos de idade, alegou ser «uma grande fã de música» mas, mesmo assim, foi acusada de violação de direitos de autor. Entre os artistas que partilhou ilegalmente estão, por exemplo, Sheryl Crow e Green Day.

Das 24 músicas «ilegais» dadas como provadas pela justiça, as editoras discográficas – EMI, Warner e Sony – acusaram Thomas-Rasset de ter descarregado 1.700 canções de um site de partilha de ficheiros de música, o Kazaa.

Esta não foi a sua primeira acusação, mas da primeira vez não houve veredicto. Por ser uma «mãe com poucos recursos», Thomas-Rasset afirmou que, por enquanto, não se vai «preocupar» com a pesada multa que lhe foi aplicada.

Dados da Federação Internacional da Indústria Discográfica, citados pela Lusa, garantem que foram levantados cerca de 50.000 processos judiciais em 18 países, mas o total das sentenças não ultrapassa os dois mil euros.

Na Europa, a sentença mais pesada verificou-se na Dinamarca, com 13 mil euros.

Fonte: Portugal Diário

Este artigo foi escrito por em 19 Jun, 2009, e está arquivado em Mundo, Notícias. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
6 comentários em “Condenada a pagar 1,3 milhões por piratear”
  1. Eu tenho 80 gb de música a partilhar, quanto é que vou pagar? Um BPN? Haja paciência para isto!

  2. tenho 700gb cheios :D

  3. Ora 1,3 milhoes por 24 musicas, dá 54 mil euros.

    Partindo do principio que tens umas 205mil musicas (700gb / 3,5 mb) dá uma multa de 11.070.000.000 euros.

    Bem, começa a juntar o dinheirinho pois tens muita massa para pagar a CHULOS!

  4. Qualquer dia sao voces a aparecerem aqui em manchete no Kerodicas xDDDD

  5. musicas nem 4gb tenho :S
    Acho que vou formatar o pc :D

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: