« Criminoso evadido actualiza Facebook e, nas horas livres, foge da polícia Photo Black & Color, escolha o que fica ou não com cores… »

4203123032_1af80c7e5e_o

Se alguém alguma vez duvidou das capacidades do GNU/Linux, aqui fica a derradeira prova. “Avatar”, o grande sucesso de Hollywood neste Natal, reconhecido pelos seus espantos efeitos especiais optimizados para as 3 dimensões, teve como sólida base para a criação desses mesmos efeitos, um conjunto de mais de 4000 servidores, totalizando 40000 processadores e 104 Terabytes de RAM, todos eles powered by Linux.

A empresa neo-zelandesa Weta Digital, que já esteve envolvida na criação de filmes como “Eragon”, “Senhor dos Anéis”, “King Kong” e “Eu, Robot”, foi a responsável por este mega-projecto cinematográfico, para o qual foi construído um enorme datacenter, onde, permanentemente ligados por cabos de fibra óptica, 4352 portentosos servidores HP ProLiant BL2x220cG5, encaminhavam dados para um sistema de armazenamento de 3 Petabytes(3 145 728 GB).

Para controlar a temperatura e evitar sobreaquecimentos do sistema, usou-se um sistema de refrigeração à base de água, já que mera refrigeração por ar não conseguiria, de modo algum, controlar a temperatura. A estrutura de refrigeração é enorme, canos e canos, fazendo lembrar uma central nuclear ou até mesmo uma ETAR e permitiu uma redução de custos na ordem dos 40 %. Espantoso:

Esta “frota” de servidores, a trabalhar 24 hora/dia, realizava entre 1,3 e 1,4 milhões de tarefas diárias, processando  entre 7 e 8 GB de dados por segundo.

Cada frame de Avatar é de 12 MB, e por segundo, o filme conta com 24 frames, o que coloca estas máquinas a processar 288 MB de vídeo por segundo, 17,8 GB por minuto.

Uma capacidade de processamento “brutal”, e apesar de enorme qualidade e quantidade do hardware disponível, tem que existir um sistema que possa bem suportar todo este stress computacional. O GNU/Linux revelou-se à altura desta assustadora tarefa, e os resultados estão bem à vista ;-)

Fonte: FayerWayer

Este artigo foi escrito por em 30 Dez, 2009, e está arquivado em Notícias, Tecnologia. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
11 comentários em “Efeitos especiais de “Avatar” processados por servidores a correrem GNU/Linux”
  1. Se ainda há alguem q questiona o Linux e a sua potencialidade que se cale para sempre…

  2. Tenho lido em varias fontes na Internet que o Linux é muito utilizado em Hollywood cerca de 90% das produções

    eu próprio comprovei isso quando estava a ver o make of do novo exterminador implacável ” a Salvação
    vejam duas capturas de ecrã do bluray que estava ver no ubuntu
    http://dl.dropbox.com/u/2143569/CapturaEcra-3.png

    http://dl.dropbox.com/u/2143569/CapturaEcra-4.png

    isto prova como o linux é multi funcional com varias maquinas

    • Guilherme de Sousa diz:

      n vi ai nada a dizer q era ubuntu:O linux ou bsd é, agr ubuntu n tem ai nada i guess.. linux nao é ubuntu:P
      ubuntu é linux.

      mas ainda ha duvidas q linux é superior(:?

      cumps!

      • Atenção, o que ele disse foi que estas eram screenshots de um documentário que ele estava a ver no Ubuntu dele . Não mencionou nada acerca de o computador no vídeo estar a correr Ubuntu ;-)
        Mas uma coisa garanto, está a correr Gnome. That’s for sure :-D

  3. Uso e sou um grande adepto de Linux, mas uma falha que apontava sempre a este sistema é que comparativamente ao Windows e ao Mac, o Linux não tem ferramentas de edição de vídeo, imagem e som de jeito. Bem parece que afinal não é bem assim…

    • Existem bastante, por acaso. Tudo depende das tuas necessidades. Para o utilizador comum, ferramentas como o Kdenlive e o Openshot são bastante adequadas e fazem bem o seu trabalho em termos de edição de vídeo. Em termos de Som, e mais profissionalmente, tens o Audicity e o Jokosher, este último mais user-friendly. Em termos de edição de imagem profissional, o Gimp, o Inkscape e o Xara são bastante poderosos. Para o utilizador que precisa de algumas edições básicas nas fotos, o Picasa para Linux, o Shotwell e o F-Spot(que vai ser bastante melhorado nas próximas versões, incluindo edição básica de imagem: cortar, redimensionar remover olhos vermelhos, cores, esse tipo de coisas) são também boas ferramentas.
      E estas são apenas que me lembrei agora, existem muitas mais, algumas talvez muito melhores.
      Bom, bom, era o pessoal de Hollywood e outras grandes empresas que se aproveitam da versatilidade do Linux para criarem as suas próprias ferramentas, as partilhasse, ou pelo menos algum do código. Assim o Linux ficaria ainda melhor :-D

    • Existem bastantes, por acaso. Tudo depende das tuas necessidades. Para o utilizador comum, ferramentas como o Kdenlive> e o Openshot> são bastante adequadas e fazem bem o seu trabalho em termos de edição de vídeo. Em termos de Som, e mais profissionalmente, tens o Audicity e o Jokosher, este último mais user-friendly. Em termos de edição de imagem profissional, o Gimp, o Inkscape e o Xara são bastante poderosos. Para o utilizador que precisa de algumas edições básicas nas fotos, o Picasa para Linux>, o Shotwell e o F-Spot(que vai ser bastante melhorado nas próximas versões, incluindo edição básica de imagem: cortar, redimensionar remover olhos vermelhos, cores, esse tipo de coisas) são também boas ferramentas.
      E estas são apenas que me lembrei agora, existem muitas mais, algumas talvez muito melhores.
      Bom, bom, era o pessoal de Hollywood e outras grandes empresas que se aproveitam da versatilidade do Linux para criarem as suas próprias ferramentas, as partilhasse, ou pelo menos algum do código. Assim o linux ficaria ainda melhor :-D

  4. Cada frame de Avatar é de 12 MB, e por segundo, o filme conta com 24 frames, o que coloca estas máquinas a processar 288 MB de vídeo por segundo, 17,8 GB por minuto.

    OH MY GOD


  5. Guilherme de Sousa:

    n vi ai nada a dizer q era ubuntu:O linux ou bsd é, agr ubuntu n tem ai nada i guess.. linux nao é ubuntu:P
    ubuntu é linux.
    mas ainda ha duvidas q linux é superior(:?
    cumps!

    boas
    Guilherme de Sousa
    se queres umas provas que linux é utilizado pela industria de cinema visita este sayte
    ttp://www.linuxmovies.org/
    e se quiseres saberes qual é versão Linux pelas imagens que vi é SUSE
    http://www.novell.com/linux/
    procura por este ícone nas imagens não se vé bem mas ele esta la no canto
    repara http://dl.dropbox.com/u/517904/CapturaEcra-3.1.png
    e compara o ícone com a imagem de baixo
    http://www.geekpedia.com/Pictures/Icons/SuSEmenu_1987_48.png
    uma noticia já antiga quando a empresa ILM se mudou-se Para Linux
    http://www.linuxjournal.com/article/6011

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: