« Legendagem automática no YouTube, para videos em inglês iPad chega dia 3 de Abril… aos EUA, resto do mundo ainda sem data »
05/03/2010
Escrito por em Mundo | 5.152 Leituras

Os desafios são sempre um bom incentivo para os crackers e conseguir quebrar o código de criptografia em RSA de 1024 bits é, sem margem para dúvidas, uma proeza!

RSA (que representa a sigla “Rivest, Shamir e Adleman”) é um sistema de encriptação de chave pública desenvolvido na ida década de 70, sendo nos dias de hoje o algoritmo de encriptação mais utilizado em todo o mundo. Não é a primeira vez que a base deste algorítmo é quebrada, tendo sido a primeira em a 7 de Janeiro de 2010, com uma chave de base de 768 bits.

Valeria Bertacco, Austin Todd e Andrea Pellegrini são os «3 magníficos» que conseguiram com sucesso o feito em questão, tendo levado pouco mais de 100 horas para o conseguir, ou seja, um algorítmo que deveria resisitir a ataques de «brute force» (força bruta), não passou dos 4 dias.

É um verdadeiro caso para as forças militares começarem a tremer, pois acreditava-se que o sistema RSA é um dos mais seguro do mundo e quiçá até mesmo inquebrável. Mas não só, temos também o caso do comércio electrónico que usa muito certificados encriptados com base nestas chaves. Assim, espera-se uma mudança em breve na encriptação desta chave, pois de outra forma, podemos correr alguns riscos de segurança de futuro…

Este artigo foi escrito por em 05 Mar, 2010, e está arquivado em Mundo, Notícias. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
5 comentários em “Encriptação RSA de 1024 Bits quebrada”
  1. Pura sorte… Podia ter levado décadas

    • João Matias diz:

      Qual sorte qual quê? Se conseguiram tal feito é porque sabiam o que estavam a fazer, não se rege a ter sorte de conseguirem! Enfim…

      • Guilherme de Sousa diz:

        é sorte sim.

        este tipo de chaves pode demorar tantas tentativas como o numero de combinaçoes possiveis, ou seja nao é por um gajo a conseguir adivinhar a primeira vamos supor, q o sistema deixa de ser fiavel.

        neste caso podem ter tido sorte de n terem percorrido o caminho mais longo.

        de qualquer das formas 100horas apesar de parecer pouco, é mt, pois este tipo de keys nao sao ‘passwords’, sao apenas formas de encriptaçao, q em minutos deixam de ser validos e sao renovadas.

        anyway, nice try

        cumps!

        • Guilherme não sabes do que falas. Os certitificados que existem na web usam estes algoritmos de cifra, e estamos a falar de certificados que normalmente têm uma validade de 2 anos.

          Relativamente a sorte… Obvimente que não foi sorte, porque eles devem conseguir repetir o teste n vezes com outra cheve e obter o mesmo resultado. De certeza que não foi executado só uma vez e prt, somos os maiores… lol

  2. Alguem tem outras fontes, para saber um pouco sobre esta assunto?

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: