« Easy Poster Printer 2.0.3.0 Saiba quais são as intenções dos utilizadores no uso do iPad »
24/03/2010
Escrito por em Mundo | 1.687 Leituras

A decisão da Google de contornar os mecanismos de censura na China, reencaminhando o tráfego do motor de busca para a sua versão de Hong Kong, está a ser criticada por vários cidadãos chineses, que se opõem à medida.

A medida implementada pela Google levantou várias ondas de choque na China, sobretudo junto da população cibernauta do país, a maior do mundo.

Segundo relata a BBC, mensagens que defendem a saída da empresa de território chinês foram constantes em diversos sites locais.

De acordo com o correspondente da estação britânica na China, Jasmin Gu, a decisão da Google terá ofendido a população chinesa e «levantou o fervor nacionalista».

O jornalista assinala que «muitas pessoas deixaram de utilizar o Google e defendem o motor de busca chinês Baidu».

Também as empresas locais, algumas parceiras da empresa, reagiram negativamente a esta medida.

O caso mais importante foi a empresa de serviços para a Internet e telemóveis TOM Online, cujo dono é o homem mais rico de Hong Kong, que anunciou que não iria renovar um acordo de parceria com a Google.

Por outro lado a sede da empresa na China recebeu manifestações de apoio e pelo menos um blogger bastante conhecido no país já defendeu a posição da Google.

Coincidência ou não, vários serviços da Google, como o YouTube ou o Blogger, começaram a ser bloqueados a partir da China.

Fonte: Sol

Este artigo foi escrito por em 24 Mar, 2010, e está arquivado em Mundo, Notícias, Websites. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
1 comentário em “Cibernautas chineses criticam posição da Google”
Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: