« SubtitleEdit – Simples editor de legendas Floola, para gestão do seu iPod! »
25/04/2010
Escrito por em Mundo | 4.008 Leituras

Já não é novidade que os IPv4 estão a esgotar-se, e a última estimativa aponta que daqui a 18 meses poderá não haver mais endereços de IP. A solução à muito foi encontrada, mas tarda em ser aplicada de forma eficaz e veloz.

Relembramos que o protocolo mais comum nos dias de hoje é o IPv4, cuja sua criação nos leva até à década de 1980, e o principal motivo que levou à criação do IPv6 foi a necessidade de mais endereços na Internet, pois os endereços livres IPv4 estão a esgotar-se. Na altura da sua criação a Internet não tinha sido projectada para os fins que actualmente se encontra, contudo, o IPv4 de 32bits dá para cerca de 4.294.967.296 endereços. À cerca de um mês estimativas apontavam que apenas 500 milhões de endereços estavam disponíveis.

O desenvolvimento do IP versão 6 leva-nos até aos anos 90, mais precisamente 1990, sendo que nessa altura já se previa o esgotamento num futuro que agora está bem próximo. Um dos focos foi aumentar o espaço de endereçamento, de 32bits para 128bits. Um endereço de 128 bits é algo como quase inesgotável, o que representa cerca de 79 triliões de triliões de vezes o espaço disponível no IP versão 4, um número impensável de se atingir.

Tags: , , ,

Este artigo foi escrito por em 25 Abr, 2010, e está arquivado em Mundo, Notícias, Tecnologia, Websites. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
10 comentários em “Daqui a 18 meses poderá não haver endereços IPv4”
  1. Post super importante e interessante.

  2. Mas isto é uma aberração! Para quê criar triliões e triliões de IP’s, bastava criar IP’s em quantidade suficiente para as pessoas que existem no planeta e mais uns milhões para empresas. Na minha opinião, vão ser gastos recursos sem necessidade…

    Hi-tech regards!

    • Lycanthrope diz:

      Um bocado errado caro Sandro… pensa no futuro… Vamos aumentar de população… daqui a uns valente anos, vamos começar a explorar e colonizar novos planetas (se não formos colonizados primeiro claro)… e com toda esta expansão vamos precisar de nos armar de tecnologia o quanto antes para depois não ficarmos no aperto né? lol.

      É claro que o que eu disse só acontecerá daqui a uns valentes anos… mas a implementação desta tecnologia já nos salvaguarda para o que possa vir… não acham?

      AH!… não estou a contar que os valentes anos correspondam ao meu ciclo de vida (de momento tenho 22anos).

      Cumps

    • paulopinto1991 diz:

      A cena, é que se em 32 Bits, os endereços disponíveis já estão a acabar, mais vale criar logo um que deixe uma grande margem de manobra, sendo que para já, seja impossível atingir… mas, quanto mais espaço de manobra se tiver, mais descontraídos estão os responsáveis pela gestão da Internet.

    • Manuel Silva diz:

      Os endereços IP por pessoa?… Bom, talvez com chips e, já agora GPS. Nos animais domésticos também… e nos outros para controlar migrações e populações, por exemplo.

      Depois serão necessários endereços IP por cada equipamento electrónico (computadores, impressoras, telemóveis, tvbox, … mas também electrodomésticos, video-porteiros, câmaras de segurança, rádios e leitores de música e vídeo, chips de matrícula, GPS, etc… etc…)

      A necessidade de ligar quase tudo à rede global será cada vez maior no futuro próximo.

      Já agora, uma curiosidade:
      São 665.570.793.348.866.943.898.599 endereços de IPv6 por metro quadrado na superfície terrestre do nosso planeta!

      “Que exagero!!!!” ;)

      Saudações!

  3. Sandro, nao te preocupes que nao vai ser por causa disso que o mundo acaba. Enderecos de ip sao apenas numeros e quantidades minusculas de informacao, a sua implicacao a nivel de recursos e’ minima.

  4. Qualquer dia até o frigorífico tem IP! O telemóvel já tem IP, não admira que esteja as esgotar-se os IPs IP v4

  5. Na verdade acredita-se que num futuro (muito breve) coisas como electrodomésticos, etc etc… terão um IP, imaginem terem a máquina do café conectada à rede onde existe software capaz de ligar assim que o nosso carro passar em X local, reconhecido por um sensor que existe no nosso carro também com um IP ligado à rede. :p

    Portanto entre computadores, telemóveis, electrodomésticos, empresas, etc… e os mercados emergentes assim como a China, índia e Brasil a entrarem neste momento na fase da Internet os IPv6 é mesmo muito bom, e daqui a uns anos vamos dizer que é pouco. :p loool

  6. Prontos, muitos anos.lol

  7. Já to vendo…

    Papel higiênico com IP . KKKK

    Bricadeiras a parte.O IPv6 é fundamental.
    Todo tipo de eletrodoméstico vai estar ligado a Internet.Dai muitos IPs vão ser necessarios.

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: