« Como escolher um computador: parte 2, caixa e fonte de alimentação. Google segue passos da Apple e veta codec H.264 »
18/01/2011
Escrito por em _Dest | 3.698 Leituras

Um novo serviço de SMS já foi implementado num bar local em Cambridge. Será este o futuro?

O bar Charlie’s Kitchen, em Cambridge nos Estados Unidos da América implementou o sistema de “TextMyFood”, onde o cliente pode enviar uma SMS ao empregado com o pedido. O cliente já não terá de esperar pelo empregado para lhe fazer sinal para um simples pedido de menu ou para pagar a conta, bastará enviar uma SMS. O serviço pretende aumentar assim a eficiência do próprio bar com a atenção do criado a não ser totalmente absorvida por um cliente de cada vez.

Segundo consta, após a escrita de “Estou na mesa 3, gostaria de uma salada com molho ranch” apenas 5 minutos passaram até que o empregado chegasse com o pedido para servir. No que diz respeito à fase em que os empregados parecem desaparecer – pagar a conta – o serviço também se mostrou eficaz com escassos segundos de intervalo entre a SMS para o empregado trazer a conta e a chegada deste para proceder à respectiva cobrança.

É claro que a utilização das tecnologias são quase sempre uma faca de dois gumes, pelo que este novo método de não é excepção. Esta forma de abordagem, para além de tornar a relação empregado/cliente mais impessoal, também está sujeita a ser um chamariz de “SMS de gozo” em que os clientes poderão fazer pedidos fora do contexto do menu ou até enviar mensagens “mais pessoais” ao empregado/a a pedir o seu número de telemóvel. Segundo os proprietários do Charlie’s Kitchen, as “SMS de gozo” estão presentes mas também é uma forma de controlarem os clientes e estes serão advertidos aquando da sua ocorrência.

Este sistema poderá também estar preso a certos tipos de bares ou restaurantes. No caso do referido bar, onde o consumo de álcool é, por vezes, elevado, o serviço de SMS será desligado depois de uma determinada hora.

Apesar de achar este serviço interessante, não encontrei referências aos custos associados. O serviço de SMS é totalmente suportado pelo restaurante ou bar? Ou o cliente pagará do seu saldo por cada SMS que mandar? Assim sendo, o cliente terá sempre de ponderar o seguinte trade-off: espero pelo empregado e não gasto o dinheiro da SMS. Ou mando SMS (gastando saldo) e o meu pedido é atendido rapidamente? É claro que a segunda opção irá recair mais para as pessoas com “pouco tempo a perder” e por isso valorizam mais o seu tempo.

E você? Serviço revolucionário ou desadequado? Gostariam de auferir deste serviço na vossa próxima deslocação a um restaurante ou bar? Ficará contido em nichos de mercado?

Opiniões, posições e oposições –> Comments Section!


Este artigo foi escrito por em 18 Jan, 2011, e está arquivado em _Dest, Destaques, Notícias, Tecnologia. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
4 comentários em “TextmyFood: Tecnologia SMS em restaurantes e bares”
  1. Se ainda fosse o MS surface, tal como já foi aplicado num hotel, era sim algo moderno. Agora isto, parece tirado do WinCE 4.x :P

    • ihihih, tens razão Mr Viperbruno – bom nickname :).

      Mas mesmo assim, acho a genialidade desta aplicação superior ao MS surface. As potencialidades do MS surface, são mais que muitas em comparação com este sistema “simples”. Mas a genialidade é superior neste serviço por várias razões:

      – Não necessita de um único ponto de acesso (como o MS surface), sendo que o serviço do TextmyFood pode ser utilizado por qualquer cliente com um telemóvel (hoje em dia quem não tem);

      – Apesar de acreditar que o MS surface tenha uma curva de aprendizagem bastante rápida e intuitiva, o serviço de sms não requer qualquer outro conhecimento de interface para além de saber enviar uma sms do seu próprio telemóvel;

      – A integração deste serviço num qualquer bar ou restaurante deve ser muito menos dispendioso que a disponibilização do MS surface. Ficando este último destinado apenas a locais de interesse e lucro substancial para o aplicarem, como é o caso do Hotel – onde podem consultar informação turística etc… Já o serviço de sms (apesar de não ter conseguido obter os custos deste) poderá ser aplicado a um qualquer “café de esquina”.

      Desculpa a resposta extensa, mas não penses que estou a tentar defender o meu peixe… nada disso. Aliás, agradeço muito o teu feedback. Apenas expresso esta opinião para também explicar qual o interesse que achei a esta medida/aplicação.

      Cumps

      • Nada disso, alias foi uma excelente contra-argumentação. Porem acho que se aplicasse este sistema (via SMS) mas no surface isso é que era de genio! E com as potencialidades do Surface era mais do que possivel. O problema é que não há € ou neste caso $

        • Via sms no Surface? Hum… isso é interessante. Mas o problema de escassez financeira iria vir sempre ao de cima…

          A ver vamos o que o futuro nos reserva para a socialização empregado/cliente…

          Cumps

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: