« Forma original de eliminar os dados de um CD: com electricidade PrintOver, não deixe que a linha de impressão entupa »
19/04/2011
Escrito por em Nacional | 4.589 Leituras

A notícia não surpreende ao circular que o Tribunal da Relação de Lisboa vai levar a julgamento por crime de usurpação de direitos de autor o proprietário do site de partilhas BTUGA, revogando assim a decisão prévia do Tribunal de Instrução, assim se pode ler no artigo do Público Online.

Para os que não conheciam, o BTuga foi um dos sites supra-sumos em Portugal que promovia  a partilha de ficheiros via torrent onde muitas vezes os conteúdos não eram os mais lícitos. O principal argumento do autor do BTUGA, de que não alojava conteúdos apenas reencaminhava, não conseguiu convencer os juízes sucumbindo a uma decisão que já era mais ou menos esperada.

Ainda do mesmo artigo do Público podemos ler “O BTuga foi encerrado em 2007 pela Polícia Judiciária e o seu criador, Luís Ferreira (conhecido na Internet como Martini-man) foi constituído arguido. No acórdão do tribunal da relação, proferido a 14 deste mês, lê-se que “o arguido utilizou a rede P2P e o protocolo BitTorrent com o único e exclusivo propósito de através do mesmo efectuar ou deixar que fossem efectuadas trocas/partilhas de conteúdos/ficheiros protegidos pelos direitos de autor”.

A verdade é que os argumentos utilizados por Luis Ferreira são os mesmos que outros sites internacionais, condenados pela mesma acusação, utilizaram e que nunca lhes valeu de absolutamente nada. Contam-se milhares de Terabytes efectuados em trocas e partilhas entre utilizadores de filmes, as músicas, os jogos, etc, infringindo de forma continuada os direitos de autor adjacentes.

Resta nada mais ir acompanhando esta «novela» e ver a reacção legal ao primeiro caso em Portugal desta envergadura.

Este artigo foi escrito por em 19 Abr, 2011, e está arquivado em Nacional, Notícias. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
21 comentários em “Autor do BTUGA vai a julgamento”
  1. Aqui fica um comentário bastante interessante que estava la no público:

    “dra , bxl.be. 19.04.2011 07:22
    salvem os ursos polares!!!

    agora façam as contas ao contrario… imaginemos que só em portugal se fazem 100.000 downloads de musica ou filmes por mês, agora convertam isso em CDs de plastico, embalagens, folhetos de papel, etiquetas, etc… e multipliquem pelo numero de utilizadores a nivel global!!!!!!! o unico crime dos “torrents” é salvar o ambiente!!! os torrents são a nossa melhor forma de salvar o planeta, combater ao aquecimento global, reduzir a camada de ozono, e salvar os ursos polares!!!”
    :wink:

    • Mas estes idiotas pensam que td que vendem é sempre comprado. São mm BURROS.
      Eu posso criar um produto. Há partida terá 50% de sucesso e 50% de fracasso, mas para estes senhores é sempre 100% de sucesso.

  2. é impressionante como é que não é percebido pelas pessoas que deveriam perceber, que o futuro é a desmaterialização, o acesso livre e o retorno virá pelo pagamento do acesso à rede. É ridiculo imaginar que daqui a 50 anos se continuará a comprar um cd quando se pode ter algo com melhor qualidade e em formato digital. Muito provavelmente um cd passará a ser o que é hoje o vinil, uma reliquia. Sinceramente a evolução tecnologica e social puxa para um lado e estes senhoras teimam em puxar para o outro.

    • estou totalmente de acordo mas receio não ser assim tão fácil como parece…as editoras e produtoras gostam do lucro imediato e as vendas reflectem isso mesmo. mas por outro lado, os utilizadores também têm que se consciencializar, na minha opinião, que nem tudo é grátis e que se não incentivamos quem oferece conteúdos originais (filmes, música, arte, etc) contribuimos inconscientemente para um futuro sem originalidade, sem incentivos à criação…

      • Pois ms muitas vezes os filmes tem subsídios do Estado, as pessoas vão a concertos e os programas por vezes são mt caros como os windows. Eu, por exemplo, comprei o meu antivirus na internet e sob o formato digital. Associações como a ACAPOR são contra isto. Mas azar, paguei e tenho um produto GENUÍNO.

  3. Nelson Freitas diz:

    Em 2007, quando o proprietário do site BTUGA foi “apanhado”, o site foi abaixo. No entanto, ao fim de uns mesitos abriu outro (btnext) que é exactamente igual ao btuga, Mesma ferramenta, mesmo layout de site, enfim. Só mudou as cores mesmo. E ainda se encontra em cima!

    É preciso ser-se descarado, não? lol, vamos a isso.

    • O btnext é do mm dono do btuga?

      • aparentemente parece que sim

        • Nelson Freitas diz:

          Não sei se é o mesmo dono, mas que o layout do site não mudou (com excepção das cores) e a ferramenta também não, isso é verdade.

          • Ms ouvi dizer que ele tinha aberto o btrevolution ou coisa assim. O btnext ate diziam que era de outro.

      • Nelson Freitas diz:

        S? para acrescentar, Btnext significa “Btuga Next” :)

        • :roll: Seja como for, espero que ele ganhe. Os donos do BPP e do BPN fizeram pior e estão em liberade.

          • mesmo Roubam milhões sem descaramento nenhum e ficam em liberdade.
            E o p2p até serve muitas vezes para promover produtos e o dar a conhecer. Isto porque muitas pessoas não irão comprar o produto por causa do seu preço e experimentam e até gostam o que futuramente as poderá a levar a comprar o produto, como me aconteceu em muitas vezes.

            depois andam os Portugueses a TAPAR BURACOS DE 500 MILHOES DE € QUE UNS ABREM e depois ficam surpresos de não terem dinheiro para comprar DVDS e CDS, Para não falar que Hoje em dia MEO’S e ZON’S têm sistemas DE ALUGER de FILMES (a preços em conta) o que leva a VENDAS mais BAIXAS de DVD’S o que os senhores doutores entendem como AUMENTO da Pirataria!!

            Degredo.

            Cumps pessoal

          • E a ACAPOR farta-se de denegrir os videoclubes das operadoras. Depois querem que acreditem neles!

  4. Eu só não concordo com algumas “políticas” do Martini-Man, como usar software open-source, mudar-lhe o nome, e ficar com os créditos do trabalho dos outros.

  5. Enquanto isto há políticos corruptos que continuam aí a monte. A esses ninguém faz nada.
    É que os artistas e realizadores/actores dificilmente ficarão pobres com a CLONAGEM de material. Mas há muitos pobres por aí fora que são atingidos pela corrupção desses políticos.
    Enfim, noção de prioridades = ZERO.

  6. oh isso nao vai dar nada.. so manchar o nome das pessoas envolvidas.

    comprar filmes? vale mais ir ao cinema ou alugar um filme.
    comprar musica? ouves a radio, ou usa a net, sobra guito pa ir a concertos.
    comprar jogos? isso e pa putos.

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: