« AndroidLand, abertura da primeira loja do Android foi … Bose Lifestyle 135, com tecnologia de calibração áudio e integração inteligente numa só coluna »
05/12/2011
Escrito por em Nacional | 1.398 Leituras

Apesar de sair um pouco do nosso âmbito a nível do assunto, devido ao elevado êxito que teve, anunciamos que o Vodafone Mexefest conseguiu esgotar a lotação na edição de Lisboa, tendo levado milhares de pessoas à Avenida da Liberdade na última sexta-feira e sábado, 2 e 3 de Dezembro. Foram dois dias que dinamizaram a cidade, com actuações de quarenta bandas e artistas em dez salas.

Na memória, entre as muitas iniciativas únicas que a Vodafone proporcionou neste festival, vai ficar certamente a ponte que a Vodafone instalou em plena Avenida da Liberdade, para ligar o Teatro Tivoli ao Cinema São Jorge e facilitar o acesso do público aos diferentes espaços do festival, e a animação musical em locais inéditos como os quiosques da Avenida, os dois autocarros Vodafone Bus e a Igreja de S. Luís dos Franceses.

António Carriço, Director de Marca e Comunicação da Vodafone Portugal, congratulou-se com o sucesso do festival: “o Vodafone Mexefest teve um grande impacto no público desde a divulgação dos primeiros nomes do cartaz, o que revela que este é mais um evento e experiência única da Vodafone na área da música. Foram dois dias em que, literalmente, de palco em palco, a música mexeu em Lisboa, indo ao encontro de um público exigente e atento às novas tendências.”

Finda a primeira edição, o Vodafone Mexefest ruma agora para o Porto para fazer mexer a Invicta nos próximos dias 2 e 3 de Março. Estão já confirmadas oito salas para esta edição: Coliseu do Porto, Cinema Passos Manuel, Maus Hábitos, Garagem Passos Manuel, Pitch Club, Teatro Sá da Bandeira, Ateneu Comercial do Porto e Fnac (loja de Santa Catarina).

Quanto aos nomes do cartaz são quatro os já confirmados: St. Vincent, uma banda aclamada que regressa aos palcos nacionais depois da estreia em 2010; Hanni El Khatib, uma das grandes revelações do ano; Foals, que tocam num formato DJ set; e os portugueses Ladrões do Tempo, o novo projecto de Zé Pedro (Xutos & Pontapés) com Tó Trips e Pedro Gonçalves (Dead Combo), Paulo Franco (Dapunksportif) e Samuel Palitos (Censurados).

Este artigo foi escrito por em 05 Dez, 2011, e está arquivado em Nacional, Notícias. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: