« Rapidinhas… (XIX) Microsoft actualiza Live Hotmail »
30/09/2008
Escrito por em Mundo | 1.822 Leituras

http://www.hard-h2o.com/images/noticias/apple-logo.jpg

A Apple decidiu tornar a loja virtual iTunes acessível para pessoas com dificuldades visuais, até Junho do próximo ano. Para a ACAPO esta iniciativa é «positiva», mas ainda é vista como «um acto isolado»

A Apple decidiu tornar a loja virtual iTunes acessível para pessoas com dificuldades visuais, até Junho do próximo ano. Para a ACAPO esta iniciativa é «positiva», mas ainda é vista como «um acto isolado».

A decisão da Apple foi tomada depois de chegar a acordo com a procuradora-geral do Massachusetts, com quem a empresa se comprometeu a tornar o site mais acessível aos utilizadores com problemas visuais, desde que tenham instalado nos seus PCs um software que permita ler os conteúdos da Internet.

A tecnologia em causa já foi desenvolvida e foi apresentada por um responsável da organização norte-americana National Federation of the Blind.

Esta permite guiar o utilizador através de uma voz, que vai ‘dizendo’ ao utilizador por onde passa o ponteiro do rato, quer se trate de uma funcionalidade especial do site, quer se trate de ficheiros de música ou vídeo.

Em declarações ao SOL, a vice-presidente da Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO), Mariana Alves da Rocha, considera que «quaisquer tipo de iniciativas deste tipo são positivas» e gostaria mesmo que «houvesse mais».

Apesar de a receber bem, Mariana Alves da Rocha não deixa de realçar que se trata de «um acto isolado», pois «há coisas que são muito importantes» a nível de acessibilidade electrónica que ainda estão por fazer.

A vice-presidente da ACAPO lamenta a falta de uma legislação em Portugal que obrigue os sites públicos e privados a serem acessíveis a pessoas invisuais, sendo que «no sector privado é pior», uma vez que, não existindo uma lei própria, «neste momento», as empresas «só tornam os sites acessíveis se quiserem».

No caso dos sites públicos, a responsável referiu a existência de uma resolução de Conselho de Ministros que ainda não entrou em vigor o que faz com que alguns sites, como o do Metro do Porto, o das Finanças ou o «Itinerarium» sejam pouco acessíveis a quem tenha dificuldades visuais.

Mesmo assim, a vice-presidente da ACAPO tem esperança que algo avance, pois uma petição sobre acessibilidade já apresentada ao Parlamento foi bem recebida por todos os partidos, «que se comprometeram a criar uma lei» para esta área.

Para Mariana Alves da Rocha, a questão da acessibilidade electrónica «é um assunto muito caro» para a ACAPO, na medida em que, nos dias de hoje, as tecnologias são, cada vez mais, «um factor importante para a integração», inclusive a nível profissional.

Fonte: SOL

 

 

Este artigo foi escrito por em 30 Set, 2008, e está arquivado em Mundo, Notícias, Novidades, Tecnologia. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: