Artigos com a tag bandas
30/06/2011
Escrito por em Destaques, Dicas, Internet | LIDO 52 vezes

Ao estilo Spotify e Grooveshark, os serviços online de música começam a brotar um pouco por todos os lados como cogumelos o que, para nós internautas, é sempre uma grande mais-valia poder usufruir da mais variada música e, em especial, de forma grátis! Exemplo disso mesmo é o novo serviço WE7 que promete estar ao lado dos utilizadores e dar a melhor música do mercado.

Depois de termos apresentado AQUI uma completa análise ao serviço Grooveshark no início deste ano, eis que chega agora um pequeno grande utilitário que nos permite ter este serviço sempre à mão. Para quem gostou na altura, então não podem perder esta dica.

O Groovshark é provavelmente dos sites que mais tenho visitados nos últimos meses. Apenas e só porque gosto imenso de do design e da interface da página. Nada mais. Factos como as mais de 7 milhões de músicas em alta qualidade disponíveis para ouvir, a possibilidade de aceder às nossas playlists e músicas favoritas a partir de um qualquer computador com Internet, a facilidade em descobrir novas bandas e novas músicas, tudo isto completamente grátis, são factos que verdadeiramente me ultrapassam e aos quais não dou a mínima importância. Deduzo que vocês também não
Modelo de negócio
O Grooveshark é um serviço de streaming (com tendências e incentivos à partilha) de música , já com alguns anos nestas lides da Web. Começou inicialmente por ser um conceito revolucionário, acessível apenas por convite, em que os utilizadores faziam upload de música e ganhavam algum dinheiro com isso, sendo que esse dinheiro era distribuído pela editora, pelo Grooveshark e o restante pelo utilizador. Era uma ideia revolucionária, mas para a época, certamente condenada à pressão das editoras. Mas a web evoluiu e actualmente o modelo de negócio ainda reside na mesma base de dados que recebeu as primeiras músicas há alguns anos, mas numa aproximação diferente: Continuam a ser os utilizadores a fazer upload de música, mas o Grooveshark tem um acordo com a todo-poderosa editora EMI, em relação às licenças das músicas. Os fundos para o acordo vêm dos anúncios do Grooveshark, sim anúncios!, porque a interface “normal” do Grooveshark é mesmo esta:
Apesar do dinheiro resultantes dos anúncios, nem todas as músicas que são enviadas para o Grooveshark pelos utilizadores são licenciadas pela EMI e tendo em conta o volume de uploads diários, diria que em certas situações a legalidade do Grooveshark pode ser posta em causa. Mas só em certas situações, e acho que depois de perceberem o quão fantástico é, quaisquer questões legais vão ser rapidamente secundarizadas. Até porque,e convém adicionar, muita da música presente no Grooveshark é também adicionada por algumas editoras e artistas independentes, já que o Grooveshark lhes disponibiliza gratuitamente dados estatísticos e geográficos de quem ouve as suas músicas. Uma maneira de divulgação moderna e web 2.0, relembrando e incentivando algumas das ascensões musicais meteóricas que a web já presenciou.

screenshot_006O Grooveshark é provavelmente dos sites que mais tenho visitados nos últimos meses. Apenas e só porque gosto imenso do design e da interface da página. Nada mais. Factos como as mais de 7 milhões de músicas em alta qualidade disponíveis para ouvir, a possibilidade de aceder às nossas playlists e músicas favoritas a partir de um qualquer computador com Internet, a facilidade em descobrir novas bandas e novas músicas, tudo isto completamente grátis, são factos que verdadeiramente me ultrapassam e aos quais não dou a mínima importância. Deduzo que vocês também não ;-)