« Como fazer Update ao Ubuntu Google Earth 4.3.7204 Beta »
30/04/2008
Escrito por em Análises | 2.304 Leituras



Desde a semana passada que está disponível para todos a nova versão do Ubuntu. Depois de uma semana de testes a esta nova versão descobri várias coisas novas como vocês também vão poder constatar.

Instalação
Quando eu fiz o download da nova versão, por acaso estava a trabalhar em Windows, gravei logo o CD com o SO e pensei,”-agora vou reiniciar o pc par instalar isto…” ora aconteceu algo de engraçado. À semelhança das mais antigas distribuições o CD abriu um autorun logo no Windows, no entanto isto antigamente acontecia para instalar certos programas como o Firefox ou o thunderbird. Porém desta vez isso não aconteceu era uma janela completamente diferente com mais opções.



Como podem ver é logo apresentado ao utilizador 3 opções distintas.

Demonstração e instalação completa
Nesta secção o sistema vai reiniciar e vai iniciar o live CD para que possa testar antes de instalar. No entanto, pode desde logo proceder à instalação dentro do Windows.

Instalar dentro do Windows
Logo aqui vemos uma grande evolução em relação às distribuições mais antigas, assim sendo o utilizador menos experiente pode fazer logo as partições em modo gráfico e será como instalar outro programa qualquer no seu computador.
No entanto, isto tem algumas consequências, pois se instalar assim o seu SO não poderá Hibernar o seu PC, assim como o seu disco não irá funcionar a 100%.
A última opção não precisa de ser explicada, pois é apenas a parte informativa do SO.

Eu optei pela instalação clássica, ou seja, reiniciar o PC e instalar normalmente. A instalação neste modo não muda em nada da versão anterior, para o fazerem basta seguirem este tutorial.

Desktop
Depois de instalado, notei logo uma grande diferença: a velocidade ao iniciar. Algo que sempre notei desde que o Ubuntu começou a ler e a escrever nos discos NTFS, se existi-se uma partição windows no PC era sempre uma eternidade para iniciar o Ubuntu, pois isso agora é uma história do passado, é tão ou mais rápido que um Windows XP acabadinho de instalar.

No que toca ao desktop em si, não notei mais nenhuma diferença para além do novo wallpapear que vem pré-definido. Que tenho que vos dizer que o acho muito bom.



No entanto, os efeitos no desktop não devem ser postos de lado, apesar das novidades no compiz-fusion não serem muitas é sempre bonito ter tudo a funcionar. No entanto, existem certos efeitos que em PC’s mais antigos que podem por o PC mais lento (ex: Processador 2 GHz, 512 MB RAM DDR, Gráfica PCI-E de 128 MB).

Algo que ainda faz falta é a ferramenta para editar os efeitos visuais, ainda não a trás por pré-definição, no entanto, basta irem ao local do costume (Synaptic) e procurar por compiz manager que ficam logo com controlo sob os efeitos qu querem ligados e desligados.



Ferramentas de Produtividade
Como já vos tinha dito em artigos anteriores esta versão do Ubuntu trás o Evolution, este programa é um óptimo gestor de e-mail, calendário, tarefas, etc. No entanto, eu nao utilizo muito esta ferramenta pois tenho todas as minhas contas de e-mail redireccionadas para o Gmail, usando-o assim como gestor de e-mail.



Como programa de mensagens instantâneas, o Ubuntu 8.04 traz o Pidgin IM, muito bom, que permite o uso de contas do Windows Live, AIM, Yahoo! Messenger, Google Talk e muitos outros, e ainda permite suporte a milhões de extensões feitas pela comunidade, permitindo que seja personalizado ao seu gosto.

Uma nova aquisição para esta nova versão do Ubuntu foi deveras o Brasero. Este programa é óptimo para as suas gravações, sejam de CD’s ou DVD’s.



Navegação Web
Para navegar na Web o Ubuntu 8.04 trás por defeito o Firefox 3 Beta 5, no entanto eu não aconselho o seu uso excessivo, experimentem, vejam as novas funções que o Firefox tem, mas isto não deixa de ser uma versão Beta, assim sendo tem muitos bugs, e a sua estabilidade a navegar não é de todo as melhores.



Entre as novas novidades, está o suporte a Java Script avançado, novo mecanismo de renderização de páginas, visual aprimorado ao sistema operacional, nova barra de endereços e aprimoramentos na segurança para aprovação de acesso a sites, muito preciso. Mesmo sendo um beta, o utilizador terá uma excelente aplicação no acesso à internet.

Entretenimento (Fotos, Música e Vídeo)
Bem, devo começar que é muito difícil competir aqui, nem mesmo o Windows tem qualquer hipótese neste campo contra o iLife que os utilizadores de Mac possuem.
Porém na versão 8.04 as coisas até encontram um certo equilíbrio, apesar de não focar muito a edição de conteúdo, as aplicações padrão para fotos, vídeos e música são as melhores que já vi numa distribuição Linux.

Para as fotos, a Canonical introduziu o F-Spot manager, que promete fazer realmente maravilhas com as suas fotos. Desde a importação de um disco externo ou câmara digital até à edição não-destrutiva das fotos, ele é um dos melhores do mundo OpenSource nesta área. Possui ainda recursos de organização por pessoa, data ou evento, e permite exportar para serviços Web como o Flickr do Yahoo!.



Como player de mídia, apresento-nos mais uma vez o Rhythmbox! Ele permite download gratuito de músicas, acesso a estações de rádio via Streaming, sincronização de dispositivos via USB, importação de músicas de CDs com recursos a busca de informações e um monte de opções de partilha de música. No entanto, uma das primeiras coisas que faço quando instalo o Ubuntu é instalar o Amarok que para mim é um dos melhores leitores de musica de qualquer SO.



No caso de leitores de video sempre achei o Ubuntu muito fraco pois não gosto muito do Totem, apesar de funcionar muito bem, assim um leitor que eu aconselho também é o SMplayer que é muito similar ao KMPlayer para windows.



Produtividade
No que que toca a este tipo de aplicações não existe nada a acrescentar às versões anteriores, pois este continua agarrado, e bem, ao Open office, desta vez a versão mais recente como é óbvio.
Com esta suite de aplicações pode criar deste textos normais para imprimir ou exportar em PDF, pode fazer as duas apresentações, ou então criar as suas folhas de calculo. Todas estas aplicações gravam em formato compatível com windows ou Mac, e também em PDF.

Notas finais
Depois de muito utilizar este SO durante uma semana inteira, posso-vos dizer que estou muito contente, apesar de ainda não ter experimentado no portátil, digo-vos, detectou todo o meu hardware com bastante facilidade. Ainda não crachou uma única vez e em termos de velocidade de trabalho penso que está muito mais optimizado do que a sua versão anterior.

Um conselho para as pessoas que utilizam Internet móvel, devem manter-se ainda mais algum tempo na versão 7.10, pois ainda não foi possível por a funcionar nesta versão as aplicações USB de internet móvel como é o caso da TMN.

Posso-vos dizer ainda que desde que instalei esta nova versão só fui mesmo obrigado a abrir a consola/terminal para instalar o tema do Ubuntu Studio.

Para a semana vou mostrar-vos como por o vosso Ubuntu como o meu.



Download Live CD 32bits

Download Live CD 64bits

Ubuntu home

GPL

Este artigo foi escrito por em 30 Abr, 2008, e está arquivado em Análises. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: