« FormatFactory, a maior «fábrica» multimédia de conversão e não só… Optimus adianta-se à concorrência – 1ª oferta Android 2.2 »


Sabe quando é que é obrigatório o uso do novo acordo ortográfico em Portugal? Em 2015. Apartir de 13 de Maio de 2009 iniciou-se o período de 6 anos para a adopção oficial do novo acordo ortográfico. Pois bem, o Kerodicas.com ajuda-o a preparar-se para o futuro!

Para quem me conhece nestas andanças do Kerodicas.com sabe que sempre fui um visitante atento aos comentários deixados pelos visitantes neste ponto informativo de tecnologia. Assim, deparo-me com o seguinte comentário redigido pela nossa visitante crislane:

“Eu gostaria que botassem mais coisas falando sobre o novo acordo ortográfico pq tem pouca coisa isso ñ fala quase nada :wink: e o que tem ñ fala sobre acordo ortográfico :lol:

Aqui no Kerodicas.com não gostamos de ignorar os pedidos dos nossos visitantes por isso apresentamos o FLiP – Corrector Ortográfico Online. Este candidato a “Add to Favorites” no nosso browser predefenido, mostra-se com uma interface bastante simples e intuitiva.

Na aplicação online podem escolher o corrector sintáctico para português europeu, português brasileiro e espanhol. Em relação ao modo de utilização  apenas têm de clicar no visto para “Utilizar o Acordo Ortográfico” (1), escrever ou colar o texto (2) e clicar em “Verificar o Texto” (3).

Como podem verificar na imagem seguinte, o FLiP para além de dar as actualizações nas novas palavras, também indica erros sintácticos e ortográficos. Para verem a sugestão do FLiP para os erros detectados, apenas tem de passar o rato sob a palavra destacada pelo conversor e obtém as sugestões propostas.

Espero que achem este post útil. Não vos quis “massacrar” com informação histórica deste novo acordo ortográfico, que apesar de ser relativamente recente no campo dos media, ele já data do ano de 1990. Contudo, caso tenham disponibilidade e vontade de aprender tudo, ou mais alguma coisa, acerca deste acordo ortográfico, recomendo a página da Wikipedia e as FAQ do FLiP.

Sugestões, etc -> Comments section please.

Gostaram do artigo? Óptimo! Já conheciam? Ok… Conhecem quem pudesse usufruir desta dica? Então: SPREAD THE WORD.

Este artigo foi escrito por em 08 Nov, 2010, e está arquivado em Dicas, Internet. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
11 comentários em “Se não quiser passar por cima do acordo ortográfico, “FLiP” it!!”
  1. Quem tiver instalado o Office 2010, este já tem o corrector do acordo ortográfico.no word,em opção do Word, verificação, tem pré-acordo e pós-acordo,

  2. Eu quero é que esse acordo ortográfico literalmente se lixe.

  3. Preferia que o acordo ortográfico fosse para colocar o Inglês como língua mãe e o Português como língua secundaria utilizada apenas por cortesia do que esta treta de acordo!

    • Vou-te ser muito sincero!!!……. Também eu!!

      Quem ler isto não pense que eu não tenho orgulho em ser português, tenho. Mas também tenho orgulho em ser europeu e o futuro de Portugal (para o nosso bem) terá de passar por uma maior integração com o resto da UE. O obstáculo da língua é um entrava muito grande para o comum dos cidadãos europeus.

      Relativamente ao acordo ortográfico… não é por aí que vem o mal ao mundo, mas não é nada de relevante no dia-a-dia! Quem souber ler e perceber o que lê, também vai continuar a conseguir guiar-se normalmente.

      Este acordo é como os divertimentos populares: “mais uma volta, mais uma viagem” lol.

      Cumps

      • Não acho que os cidadãos portugueses de uma geração recente sintam dificuldades em comunicar com outros de outros países… Desde há muito tempo que no 5o ano do ciclo aprende-se inglês e agora mais recentemente já está a ser implementado na primária desde o 1o ano…

        • Compreendo o que queres dizer, mas mesmo assim discordo um bocado…

          É verdade que os portugueses agora vão ser ensinados desde início a falar inglês (algo que já devia ter sido implementado à mais tempo, mas mais vale tarde que nunca) mas o problema também está do outro lado. Ao contrário do povo português que é dos povos que melhor consegue assimilar e falar correctamente uma língua estrangeira… o mesmo não pode ser dito de outros países europeus.

          Para agravar há a condicionante dos nacionalismos! O povo português não é muito nacionalista (em comparação com os EUA que tem quase sempre uma bandeira em casa, a título de exemplo) por isso aprender uma segunda língua não é muito mau… visto que reconhecemos a nossa “insignificância” no mundo. Já países mais nacionalistas como a Espanha, França e Alemanha… esses já tem mais relutância em abrir mão da sua língua. Por isto é que eu digo que o problema não vem só do povo português.

          Claro, isto são só pensamentos e desabafos meus… visto que puxaram para isso :)

          Cumps

          • Pedro Antunes diz:

            mas isso da dificuldade de outros países europeus em falar em inglês começa, por exemplo, nas suas “incapacidades” em se libertarem da lingua mae. em espanha e italia (tenho ideia q na frança tb) os filmes sao todos dobrados, nao ha legendas. se isso é nacionalismo ou nao, nao sei… talvez. fiz erasmus o ano passado e falei com um espanhol precisamente sobre isso. e ele disse-me que eu nem imaginava o emprego que essa questao de dobrar os filmes oferecia…

        • garanto-te a ti que ainda há bastantes burros que nem uma frase conseguem citar em inglês mesmo tento 17 anos …

  4. Nao devia ser permitido mudarem as coisas desta maneira. De “acordo” tem muito pouco que eu nao acordei com nada. Eu recuso-me a mudar. :evil:

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: