« 22 minutos com Windows Phone 7 Series MWC ‘10: Acer beTouch E400 / E110 »
18/02/2010
Escrito por em Mundo | 2.159 Leituras

Nos últimos anos na Suécia, graças ao que foi a casa de The Pirate Bay, o maior tracker do mundo, a luta contra pessoas que partilham material protegido por direitos de autor foi intensa no ano de 2009 e o de 2010 será mais intenso e complicado.

Na Primavera, uma nova unidade especial começará a operar para poder capturar os “piratas”. Esta unidade é constituída por 9 investigadores especialmente treinados, que irão formar três grupos geridos por Paul Pinter, coordenador da policia nacional. Os grupos vão ficar sediados em Estocolmo, Gotemburgo e outro em Malmö.

A equipa também estará composta por dois fiscais. São eles Frederick Ingblad e Henrik Rasmusson que já são famosos por andarem na luta contra a pirataria.

Paul Pinter comentou que a ideia é que cada um dos três grupos formados se foquem e concentrem em seus próprios territórios, mas tem total capacidade de operar a nível nacional.

Este artigo foi escrito por em 18 Fev, 2010, e está arquivado em Mundo, Notícias. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
3 comentários em “Suécia criou uma nova unidade especial para perseguir “piratas””
  1. mais aventura para os H4Ck3r e viva a criptografia.
    Torrent, http

  2. piratas ??? quais piratas ??? segundo a lei a pirataria é quem faz um produto igual ou imita e depois vende como fosse seu. Com estamos em Portugal não faltara muito tempo para façam algo de mesmo tipo,pois estamos num pais para uma tendência Democracia fascista onde as empresas distam as leis, coisa que já acontece nos estados unidos

  3. Cara isso não vai funcionar não, as pessoas tem que entenderem que a forma de comercio mudou, o que se deve fazer em relação a pirataria é definir uma forma justa e regulamentada sobre direitos autorais e como isso é distribuido ou vendido na internet sem que ninguem saia no prejuizo, esse negócio de ficar vigiando para ver se pega só vai aumentar a abilidade de bular sistemas de proteção, se não para que hakear se é tudo dado de graça!?

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: