« Wikipédia incorpora codec de vídeo livre: Theora Pendrive com «mega-protecção»! »
22/03/2010
Escrito por em Notícias | 1.814 Leituras

A iminente retirada do Google Inc. da China, aumenta assim a pressão para a empresa se expandir e apostar ainda mais em países como o Japão e a Coreia do Sul, onde a empresa ganhou uma fracção de popularidade que goza nos EUA e Europa.

As duvidas que o famoso motor de pesquisas do Google será desligado na China já são poucas, após um impasse com as autoridades chinesas que já dura à 2 meses, e o anuncio da Google referente a este fecho pode estar iminente.

O fecho do motor de pesquisas naquele pais não afastaria a Google da China, um pais onde a JPMorgan Chase & Co estima que a empresa tenha vendas a rondar os 600 milhões de dólares (445M €) este ano.

A Google tem uma quota de mercado superior a 75% em países como o Reino Unido, Alemanha e França, contudo lida com menos de 50% nas buscas no Japão e cerca de 8% na Coreia do Sul (dados fornecidos pela empresa ComScore Inc), países onde poderá querer apostar com mais insistência após a saída da China.  Para o analista da Edward Jones & Co, Andy Miedler, estes são mercados em crescimento.

A Google, com sede na Califórnia, disse a 12 de Janeiro que foi objecto de um ataque cibernético altamente sofisticado, que se originou na China. Os hackers roubaram propriedade intelectual da Google, orientada a contas de e-mail de activistas de direitos humanos, segundo a empresa. A Google respondeu prontamente aos ataques, ameaçando parar de censurar os resultados de pesquisa na China, um plano que o governo daquele país chamou de “irresponsável”.

Este artigo foi escrito por em 22 Mar, 2010, e está arquivado em Notícias, Websites. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
1 comentário em “Saída do Google da China pode significar aposta na Coreia e Japão”
Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: