« A chave da Internet está na mão de 7 pessoas Faça download de legendas em Linux com o Totem »
28/07/2010
Escrito por em Hardware | 4.691 Leituras

A Apple renovou durante o dia de ontem a sua oferta de computadores de secretária – Mac Pro e iMac – e de periféricos – Cinema Display e o novo Magic Trackpad. Esta actualização traz finalmente os iMacs para  a era dos Core ix, ainda mais poder de processamento nos Mac Pro, mais polegadas para o Cinema Display, sendo que a actualização não deixa também de elevar o preço para todo um quase inacreditável patamar.

O iMac passa agora a contar com 4 versões, divididas em 2 tamanhos de ecrã diferentes: 21,5 e 27 polegadas.

A versão mais barata, por 1229 euros, conta com um ecrã de 21,5 polegadas @ 1920 x 1080, um processador Core i3 a 3.06 GHz, 4 GB de RAM, disco rígido de 500 GB e uma placa gráfica ATI Radeon HD 4670 com 256 MB.

Ainda nas 21,5 polegadas (com resolução de 1920×1080), existe, e por 1529 euros, o iMac com Intel Core i3 a 3,2 GHZ, 4 GB de memória RAM, disco rígido de 1 TB e uma placa gráfica ATI Radeon HD 5670 512 MB.

Já na casa das 27 polegadas, e com uma enorme resolução de 2560 x 1440, o modelo de entrada de gama é o iMac com Intel Core i3 a 3,2 GHZ, 4 GB de memória RAM, sendo que o disco rígido e a placa gráfica são os mesmos do modelo de 21,5 polegadas a 3.06 GHz (1 TB de disco rígido, gráfica Radeon HD 5670). Estas 27 polegadas ficam pelo preço de 1729 euros.

O modelo de topo dos novos iMacs é o de 27 polegadas @ 2560 x 1440 com um Intel Core i5 Quad Core a 2,8 GHz, 4 GB de RAM, disco rígido de 1 TB, sendo que os gráficos ficam encarregues a uma ATI Radeon HD 5750 1 GB. Preço final de 2029 euros (todos estes modelos contam com expedição gratuita).

Quanto ao iMac com Core i7, apesar da referências no comunicado da Apple, não vi nenhuma referência relativa ao mesmo no site / loja da Apple. Veremos ;-)

Juntamente com os novos iMac vem também o Magic Trackpad, basicamente uma implementação adequado à secretária das capacidades multitouch dos touchpads encontrados nos MacBooks Pro. É possível com um, dois e por vezes três dedos em simultâneo, controlar o browser, fazer scrolling, zoom e muito mais.

O Magic Trackpad tem uma superfície 80% maior do que os trackpads dos MacBooks Pro, o que permite um muito mais fácil aproveitamento das funcionalidades de controlo por gestos já presentes e integradas em bastantes aplicações do Mac OS. O Magic Trackpad custa 69 euros, liga-se ao iMac via Bluetooth (alcance máximo de 10m) e é suportado por pilhas AA (assim como o Magic Mouse, e o teclado wireless que integram os iMac). Daí o novo produto que a Apple lançou também ontem, um…

carregador de pilhas.

Este novo dispositivo, pelo preço de 29 euros, permite carregar apenas pilhas do tipo AA (o tipo de pilha recarregável mais comum do mercado), e traz já incluído 6 pilhas prontas a usar em qualquer equipamento que as suporte. Segundo a Apple, estas pilhas podem durar até 10 anos.

Apresentado também ontem, mas que só atingirá o mercado em Setembro, foi o novo Apple LED Cinema Display de 27 polegadas, com uma resolução de 2560×1440.  Este novo ecrã tem cerca de 60 % mais espaço em ecrã do que o Cinema Display de 24 polegadas.

Este novo ecrã conta com um novo sensor de ajuste de luminosidade automática, uma articulação para ajuste do ângulo do ecrã (de -5 até 25 graus), o cabo MagSafe Connector (que permite simultaneamente ligar e carregar através do ecrã qualquer computador Apple, reduzindo ao máximo a confusão de fios), além de três portas USB 2.0, facilidade de ligação a um Macbook, iMac, Mac Pro ou Mac Mini através de um cabo Mini DisplayPort, totalmente construído sem o recurso a toxinas como o arsénio e o mercúrio, e ainda com certificação de eficiência energética ENERGY STAR 5.0. O preço, pelo menos nos EUA, ronda os 999 dólares.

Também apresentado, mas ainda não à venda (Agosto apenas), foi o dispositivo de topo Apple, o computador para profissionais exigentes e empresas que necessitem de poder de processamento bruto. Falo, é claro, do novo Mac Pro, a “torre” da empresa, que passa agora a contar com, no máximo, 12 processadores (24 aos olhos do sistema operativo, graças ao hyperthreading), novas opções gráficas e até discos SSD de 512 GB.

Em termos de processador, as opções variam agora entre um Intel Xeon “Nehalem” (Single ou Quad Core) até 3.2 GHz, e um Intel Xeon Westmestere (Quad ou Six Core). E como o Mac Pro pode ter até 2 processadores, pode ter uma configuração de 6 cores a 3,33 GHz, de 8 cores a 2.4 GHz e claro, 12 cores a 2.93 GHz (e que, como explicado acima, se traduz em 24 cores disponíveis para o SO). Wow…

A placa gráfica por omissão é Radeon HD 5770 com 1GB, mas pode optar pela mais cara,  mas também mais poderosa, ATI Radeon HD 5870 1 GB, uma placa de topo do mercado.

Em termos de armazenamento, existe agora a possibilidade de escolher entre 4x1TB, 4x2TB, ou 4×512 GB SS, ou qualquer combinação de HD’s e SSD’s que deseje (por exemplo, é habitual instalar-se o SO num disco SSD, pelos tempos de leitura e arranque mais rápidos, e manterem-se os ficheiros pessoais à parte em HD’s). Existe ainda a possibilidade de adquirir um cartão RAID para configurar em RAID 0, RAID 1, RAID 0+1 ou RAID5, assegurando a máxima protecção de dados possível.

É um dispositivo de elite, com um preço elitista, mas também com uma performance que se destaca.

O preço começa nos 2499 dólares. Só por curiosidade, ontem tentei configurar um destes com as opções mais caras possíveis,e  se é certo que ficaria com um sistema invejável, também ficaria com menos 20 000 euros ;)

Então, sempre é desta que vai comprar um Mac? Acha estes preços da maçã abusivos? E, já agora, se lhe oferecessem um, substituiria o seu actual sistema, digamos, pelo modelo do iMac mais barato? Valeria a pena?

Este artigo foi escrito por em 28 Jul, 2010, e está arquivado em Hardware, Notícias. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
9 comentários em “Apple actualiza a sua linha desktop”
  1. Grande trabalho esse artigo ;)
    já tinha conhecimentos desses assuntos todos lol através de um user no youtube que por acaso deves conhecer (soldierknowsbest), tenho uma dúvida que se soubesses responder agradecia, esse Magic Trackpad só funciona para MACs ?

    • Creio que não.
      Além das aplicações Windows não terem suporte a multi-touch e controlo por gestos, teria que ser criado um driver para o dispositivo ser reconhecido utilizável pelo SO. Talvez daqui a algum tempo, com alguns hacks e certamente não tão harmoniosamente como nos Macs, funcionará em Windows.
      O que costuma acontecer neste casos de multi-touch, em Windows, é a empresa implementar alguns gestos básicos como o zoom, e vir assim de fábrica. Lembro-me, por exemplo, de uns equipamentos da Acer que vi numa Media Markt.

      Mas multitouch, em termos de acções possíveis, ao nível do Mac, não conheço nada em Windows. Mas o que eu conheço não é necessariamente tudo o que existe ;-) Alguém já ouviu falar de algo assim?

      • O que temos são as tablets lol utilizadas pelos designers, mas esse Magic Trackpad daria bastante jeito, parece ser jeitoso e barato em comparação com outras tablets no mercado.


      • Daniel Rodrigues:

        Creio que não.
        Além das aplicações Windows não terem suporte a multi-touch e controlo por gestos, teria que ser criado um driver para o dispositivo ser reconhecido utilizável pelo SO. Talvez daqui a algum tempo, com alguns hacks e certamente não tão harmoniosamente como nos Macs, funcionará em Windows.
        O que costuma acontecer neste casos de multi-touch, em Windows, é a empresa implementar alguns gestos básicos como o zoom, e vir assim de fábrica. Lembro-me, por exemplo, de uns equipamentos da Acer que vi numa Media Markt.
        Mas multitouch, em termos de acções possíveis, ao nível do Mac, não conheço nada em Windows. Mas o que eu conheço não é necessariamente tudo o que existe Alguém já ouviu falar de algo assim?

        Estás errado

        “the Magic Trackpad will perform in its basic functions when paired via Bluetooth to a Windows PC–we tried it.”

        http://www.macrumors.com/2010/07/27/magic-trackpad-details-software-update-required-clicking-feet-and-a-new-gesture/

        E o windows 7 tem multi-touch ;)

        • Wow, não tinha mesmo ideia, obrigado pela correcção. Parece que só mesmo para suportar os seus periféricos é que a Apple desenvolve software para Windows.
          Isto assim torna o Magic Trackpad bem mais atractivo para utilizadores de Windows, apesar de, e agora estou certo no que digo, não chegar ao nível da integração vista em Mac :)

  2. eish que fixe lol obrigado pela revelação jOuz3 ;)

  3. Então, sempre é desta que vai comprar um Mac? Acha estes preços da maçã abusivos? E, já agora, se lhe oferecessem um, subsistiria o seu actual sistema, digamos, pelo modelo do iMac mais barato? Valeria a pena?

    penso que o correcto será *substituiria

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: