« UKey, controlo e bloqueio seguro do seu computador Vendas do Nexus One abaixo do esperado »
06/02/2010
Escrito por em Gadgets | 3.383 Leituras

Apesar de a Apple não estar muito contente ultimamente com as atitudes da Google, a empresa da maçã poderá passar por tempos complicados devido à enorme ofensiva dos seus directos concorrentes que não querem ficar para trás. Com o lançamento antecipado do HP Slate pelas mãos de Steve Ballmer (durante a CES – o Dell Slate e Lenovo U1 IdeaPad, na imagem abaixo, também foram apresentados na mesma feira) e mais recentemente do iPad pelas mãos de Steve Jobs, iremos assistir nos próximos tempos ao lançamento de concorrentes preparados pela Amazon, Asus e Google.

No caso mais especifico da Amazon, a ideia ter um concorrente (a Apple) que jogue a dobrar (iPad e iBookStore) deixa a empresa com pouca margem de manobra. Solução? Criar um aparelho muito mais sofisticado e com preços bastante mais contidos, tendo em conta que o Kindle DX desta geração custa menos 10 dólares que o iPad.

E como a Amazon faria isso? Recentemente, a Amazon adquiriu uma companhia com o nome de TouchCo, uma empresa especializada na criação de ecrãs tácteis de baixo custo e a cores (10 dólares por cada 144 polegadas quadradas) que possui tecnologia para produzir ecrãs completamente transparentes que suportam um número infinito de toques em simultâneo. Desta maneira, o mercado poderia também ser invadido pelas revistas em formato digital ou de outros conteúdos onde é necessária a cor e outro dinamismo que os ecrãs de e-Paper não conseguem (um jornal dinâmico, por exemplo, jornal/revista com vídeos).

Em relação à Asus, a empresa já confirmou, através do vice-presidente Eric Chen à TechRadar, que se encontra a desenvolver também um tablet que terá o nome de Eee Pad. De acordo com o vice-presidente, o Eee Pad terá um processador da ARM e conectividade 3G, “para estar sempre ligado à Internet. Olhem para o iPhone, por exemplo. A razão para a qual o iPhone é um sucesso é o seu User Interface (UI), simplesmente o melhor. Portanto, é nesse aspecto que devemos melhorar”.

Chen apenas não validou os rumores que afirmam que será um dispositivo Nvidia Tegra 2, nem sequer validou os rumores relacionados com o seu preço (500 dólares). A única coisa que falta adiantar é o seu sistema operativo, mas sabendo que terá um processador ARM, não será Windows 7 certamente. Android ou mesmo o Chrome OS são as alternativas mais apontadas.

Após a controvérsia, a Google apresentou esta semana, pela mão de Glen Murphy, alguns conceitos de uma versão optimizada do Chrome OS para funcionar nos tablets. Claro que as imagens apresentadas depressa chamaram a atenção de vários bloggers e entusiastas que afirmavam que a Google estava a prepara um tablet para concorrer contra o iPad, não correspondendo à verdade (pelo menos por agora).

As imagens apresentam a criação de algumas ferramentas específicas para a versão tablet como um teclado virtual, funções de Copy & Paste, Kinetic Scrolling, um User Interface específico ou mesmo a utilização de separadores que evidenciam o suporte MultiThread do Chrome OS (uma das desvantagens muito criticadas do iPhone OS). A grande parte destas ferramentas especificas são do sistema operativo Android, o que irá facilitar a tarefa aos programadores da empresa.

Nos próximos meses analisaremos a evolução destes aparelhos no mercado. Por agora, uma pergunta fica no ar: Será que estes aparelhos conseguirão conquistar o mercado ou serão “devorados ao pequeno-almoço” pelos actuais netbooks?

Este artigo foi escrito por em 06 Fev, 2010, e está arquivado em Gadgets. Siga quaisquer respostas a este artigo através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta ou fazer um trackback do seu próprio site.

Todo e qualquer texto publicado (posts e/ou comentários) na Internet através deste sistema não reflecte, necessariamente, a opinião deste blog ou do(s) seu(s) autor(es). Os utilizadores que optarem por escrever um comentário no campo apropriado para tal comprometem-se, por sua vez, a não transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista, textos que sejam ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou viole a legislação em vigor no país. +Informações na página de Termos & Condições de Utilização.

Artigos Relacionados
4 comentários em “Amazon, Asus e Google preparam ofensiva contra o iPad”
  1. Pessoalmente prefiro o meu netbook e NUNCA compraria um Tablet!

    O Friday Relax?

    • Concordo totalmente contido!

      E o Friday Relax onde anda? ;)

    • Lycanthrope diz:

      True words!! Também acho que o meu netbook faz tudo e ou mais que (pelo menos) o iPad… se forem atrás do iPad e não puserem multitasking e usb… então o meu netbook KICKASS :)

      Mas acredito que a ASUS, que foi quem conseguiu impingir a moda do netbook utilize a sua experiência em netbooks para fazer um Tablet mais apetecível que o iPad… é esperar para ver :P.

      Cumps

Deixe o seu comentário

(obrigatório)

(obrigatório e não será publicado)



:wink: :-| :-x :twisted: :) 8-O :( :roll: :-P :oops: :-o :mrgreen: :lol: :idea: :-D :evil: :cry: 8) :arrow: :-? :?: :!: