Artigos com a tag alunos

config_eduroam_android

No ensino superior, grande parte das universidades estão cobertas pela rede eduroam, em que esta consiste numa infra-estrutura de acesso à Internet através da tecnologia wireless e com elevados níveis de segurança. Devido ao alto nível de segurança nesta rede é necessário passar por um processo de configuração mais complexo do que o normal, para terem permissão de aceder à Internet através do vosso smartphone com Android por via da rede eduroam.

(inclui nova rubrica WeeKend eDition)

Mais de 70% dos professores, alunos e pais envolvidos no projecto-piloto Educational Netbook concordam que o uso de netbooks em actividades relacionadas com a escola tem um impacto positivo na motivação dos alunos na escola e no processo de aprendizagem. Este resultado faz parte da avaliação final da Acer-European Schoolnet Educational Netbook Pilot que olhou para a utilização de netbooks no ensino e aprendizagem e que envolveu 8 mil professores e alunos em seis países Europeus.

14 escolas dinamarquesas estão a testar um sistema piloto que permite o cesso à internet durante os exames. Segundo a BBC, as autoridades dinamarqueses esperam alargar o programa a todas as escolas já em 2011. A Escola Secundária de Greve, a Sul de Copenhaga, é um dos estabelecimentos onde o sistema já está a funcionar. Na manhã do exame, em cima das mesas há computadores portáteis ligados à internet e os alunos recebem um cd-rom junto com o exame de língua dinamarquesa.

exame

A operadora Optimus anunciou via comunicado que renovou completamente a gama de computadores que disponibiliza no âmbito do programa e-Escolas. Entre as novidades, merece destaque o novo Toshiba L500 que presenteia todos os estudantes com uma bela placa gráfica da ATi, a ATi Mobility Radeon HD 4570 com 512MB de VRAM.

rsz_portateis_eescolas_kanguru

14/05/2009
Escrito por em Gadgets, Notícias, Tecnologia | LIDO 52 vezes

saya-kerodicas

Saya é uma robôt que já deu a sua primeira aula como professora de substituição, numa escola primária japonesa. A «ciber-stôra» criada no Japão é capaz de falar diferentes línguas e de exibir várias expressões faciais. Desenvolvida pela equipa de Hiroshi Kobayashi, na Universidade de Ciência de Tóquio, já desempenhava funções de recepcionista desde 2006, no laboratório onde “nasceu”.